Mostrando postagens com marcador Vícios. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Vícios. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 6 de agosto de 2020

A Minha Pureza e a vossa


“Traziam a Jesus, crianças para que as tocasse, mas os discípulos as repreendiam.

Vendo isso, Jesus ficou indignado e disse:

‘Deixai as crianças virem a mim. Não as impeçais, pois delas é o Reino de Deus.

Em verdade vos digo:

aquele que não receber o Reino de Deus como uma criança, não entrará nele.’

Então, abraçando-as abençoou-as, impondo as mãos sobre elas.” Marcos 10, 13-16

 

Na presente cena estavam:

- Jesus, os discípulos, pais e filhos.

Ensinamento de Jesus:

- O Reino de Deus é dos puros de alma, corpo e coração.

- O abraço de Jesus nos livra e liberta de nossas prisões.

- Impondo as mãos sobre as crianças, Jesus ensina aos Pais e Discípulos que este gesto indica a autoridade que Deus dá a eles de derramar bênçãos e graças naqueles que vos foram confiados.

Toque de Jesus:

- Ao sermos tocados por Jesus, somos purificados.

- Ao ser batizado, Jesus, ao tocar na água, a purificou.

- Ao tocar no leproso, na hemorroisa, etc... os purificou.

Porta de entrada da impureza

- O Espírito Santo nos faz discernir entre:

a provação, necessária ao crescimento do homem interior em vista de uma ‘virtude comprovada’,

e a tentação, que leva ao pecado e a morte.

- Devemos também discernir entre ‘ser tentado’ e ‘consentir’ na tentação.

- O discernimento desmascara a mentira da tentação:

aparentemente seu objeto é ‘bom, sedutor para a vista, agradável’ (Gen 3,6),

ao passo que, na realidade, seu fruto é a morte.

(Catecismo da Igreja Católica § 2847)

Corpo:

- A impureza do corpo se dá através dos Sentidos (audição, visão, olfato, paladar e tato).

1º) “Cada um é tentado pela própria concupiscência, que o arrasta e seduz.

2º) Em seguida a concupiscência, tendo concebido, dá a luz o pecado.

3º) O pecado, atingindo a maturidade, gera a morte.” (Tiago 1, 12-15)

Resgate da Pureza do Corpo:

- Jejum Corporal (mortificação dos sentidos)

Alma:

- A impureza da alma se dá através das Potências da alma (inteligência, memória e vontade).

Resgate da Pureza da alma:

- Fugir das ocasiões de pecado.

- Oração sem cessar (Jaculatórias) que é lembrança constante de Deus.

- Fazer a Vontade de Deus e não a minha.

Coração:

- A impureza do coração se dá quando o amor próprio e o egoísmo é maior que o amor a Deus e ao próximo.

“O que sai do homem, é isso que o torna impuro.

Com efeito, é de dentro do coração dos homens que saem as intenções malignas:

prostituições, roubos, assassínios, adultérios, ambições desmedidas, maldades, malícia, devassidão, inveja, difamação, arrogância, insensatez.

Todas essas coisas más saem de dentro do homem e o tornam impuro.” (Marcos 7, 20-23)

Resgate da Pureza do coração:

- Desprendimentos dos bens materiais e das criaturas.

- Estar preparado para perder tudo e todos.

Exemplos:

"A mulher viu que a árvore era boa ao apetite e formosa a vista,

e que essa árvore era desejável para adquirir discernimento.

Tomou o fruto e comeu. Deu também ao seu marido" Gn 3,6

O Corpo (visão, paladar e tato): “viu”; “apetite”; “comeu”; “tomou”

A Alma (inteligência e vontade): “desejou”

O Coração:deu ao seu marido

"Aquele que olha para a mulher com desejo

já cometeu adultério no seu coração" (Mateus 5,27)

O Corpo (visão): “olha”

A Alma (inteligência, memória e vontade): “deseja”

O Coração (vontade): consentiu na tentação.

"Nada existe no intelecto sem antes passar pelos sentidos" (Lumen 14,76)

O perigo da impureza

Pecado grave:

“Desagrada-me o pecado contra a natureza (homossexualismo),

pois Sou a Pureza Eterna.

Ele me é tão abominável, que somente por sua causa fiz desaparecer cinco cidades

(Sab 10,6; Gn 19).

Minha justiça não mais consegue suporta-lo.

Até os demônios não toleram este pecado.

Não porque desejam a virtude; mas, por sua origem angélica,

recusam-se a ver tão hediondo vicio.

Eles atiram as flechas envenenadas de concupiscência, mas voltam-se no momento em que o pecado é cometido.” O Diálogo/28.6.3-Santa Catarina Sena

Conselho de Jesus:

“Aconselho-te a comprar de mim ouro purificado no fogo para que enriqueças,

vestes brancas para que te cubras e não apareça a vergonha da tua nudez,

e um colírio para que unjas teus olhos e possas enxergar.

Quanto a Mim, repreendo e educo todos aqueles que amo.

Recobra, pois o fervor e converte-te!

Eis que estou a porta e bato: se alguém ouvir a Minha voz e abrir a porta,

entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele comigo.” (Apocalipse 3, 18-21)

Sexta taça do Furor de Deus para os impuros:

“ O sexto anjo derramou sua taça no Grande Rio Eufrates...

Nisto vi que da boca do Dragão (Antiga Serpente- Diabo Gn 3), da boca da Besta e da boca do falso profeta, saíram três espíritos impuros, como sapos.

São, com efeito, espíritos de demônios: fazem maravilhas e vão até aos reis de toda terra, a fim de reuni-los para a guerra do Grande Dia do Deus Todo Poderoso.

(para guerrear contra Deus)

Diz o Senhor:

Eis que Eu venho como um ladrão:

Feliz (bem-aventurado) aquele que vigia e conserva suas vestes,

para não andar nu e deixar que vejam a sua vergonha.” (Apocalipse 16, 12-15)

Desejo Santo da pureza

- Temos que querer ser purificado, ter disposição e desejar ser purificado:

"Para os puros, todas as coisas são puras;

mas para os impuros e descrentes, nada é puro:

tanto a mente e a consciência deles estão corrompidas.

Afirmam conhecer a Deus, mas negam-no com seus atos,

pois são abomináveis, desobedientes e incapazes para qualquer boa obra." (Tito 1,15)

“Ele está no meio de nós”, hoje

Toque e ação de Jesus                                      Efeito de seu toque

* Sua Palavra                                                          * Purifica nosso coração, corpo e alma.

* Sacramentos                                                        * Purifica nosso corpo e a alma.

* Sua presença no próximo                                  * Purifica nosso coração.

"Quanto mais alguém se avizinhar de Mim, mais puro será;

quanto mais distante, mais impuro"

(O Diálogo/24.3-Santa Catarina Sena)

Todos somos chamados

- Uma mesma Palavra de Jesus é Salvação para aqueles que a acolhem e Julgamento para aqueles que a rejeitam:

“Quem Me rejeita e não acolhe Minhas Palavras,

tem seu juiz: a Palavra que proferi” (João 12,48)

Constância dos Santos

Jesus disse:

“Naquele tempo, vos entregarão a tribulação e vos matarão,

e sereis odiados de todos os povos por causa de Meu Nome.

E então muitos ficarão escandalizados

e se entregarão mutuamente

e se odiarão uns aos outros.

E surgirão falsos profetas em grande numero e enganarão a muitos.

E pelo crescimento da iniquidade, o amor de muitos esfriará. (Mateus 24, 9-12)

Jesus promete:

“Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mateus 24, 13)

“Eis que Eu venho como um ladrão:

Feliz(bem-aventurado) aquele que vigia e conserva suas vestes,

para não andar nu e deixar que vejam a sua vergonha.” (Apocalipse 16, 15)

Vigilância

- Depois de se purificar, pela confissão e boas intenções, é importante não confiar em si mesmo, mantenha-se vigilante para não cair em pecado maior.

“Quando o espirito impuro sai do homem, perambula em lugares áridos,

procurando repouso, mas não o encontrando, diz:

‘Voltarei para minha casa, de onde sai’.

Chegando lá, encontra-a varrida e arrumada.

Diante disso, vai e toma outros sete espíritos piores do que ele, os quais vem habitar ai.

E com isso a condição final daquele homem torna-se pior do que antes.” (Lucas 11, 24-26)

Os mistérios do Reino de Deus só são revelados aos puros

- Aos puros de mente, porque sabem reconhecer o desígnio de Deus e acolhê-lo com humildade.

- Aos puros de coração, porque são desapegados dos bens, das criaturas e da própria maneira de ver as coisas, que impede de receber a Minha Luz, porque se pretende filtrá-la e julgá-la através da vossa inteligência humana e limitada.

- Aos puros de alma, que fogem da mais pequena sombra de pecado, porque obscurece a Luz de Deus em vós e vos torna incapazes de acolher seu Divino mistério.

- Aos puros de corpo porque, ao consagrá-lo a Deus pelo celibato ou pelo voto de castidade, o corpo torna-se mais conforme ao de Jesus crucificado e é iluminado pela luz imaculada que reveste o Meu Corpo Glorioso.

- Filhos prediletos, Eu quero-vos todos puros de mente, de coração, de alma e de corpo, a imitação da Vossa Mãe Celeste, toda bela.

- Então, no mundo de hoje, invadido pelo gelo e pelo ódio, sereis a luz do sol que desce para aquecer as almas e abri-las a Vida de Deus.

- Por entre as nuvens ameaçadoras, que apareceram na hora presente da humanidade, vós abrireis uma porta de céu azul.

- No pântano podre e corrupto a que se reduziu o mundo, vós sereis um espelho de pureza, no qual ele se refletirá; deste modo, será ajudado a transformar-se lentamente num novo jardim.

- Só assim, meus filhos prediletos, vos podereis tornar os raios de luz que descem do Meu Coração Imaculado para iluminar o terrível tempo de purificação que viveis e para dar a todos o sinal seguro da minha presença e da minha vitória.

- Abençoo-vos em Nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Movimento Sacerdotal Mariano / Nossa Senhora ao Padre Stefano Gobbi / 14.02.1985

 

Clique aqui e veja: Faculdades da Alma e os Sentidos.

 

Clique aqui e veja: Vontade: Porta de entrada da Alma.

Sobre a Pureza:

“Foi-Me explicado aqui que a Santíssima Virgem foi concebida por seus pais em Santa Obediência e Completa Pureza de Coração, e que deste dia em diante eles viveram em continência na mais alta devoção e Temor a Deus. | Ao mesmo tempo fui instruída sobre quão imensurável a santidade das crianças é estimulada pela Pureza, Castidade e Continência de seus pais e pela sua resistência a todas tentações impuras; e como a continência pós-concepção preserva o fruto do ventre materno de muitos impulsos pecaminosos. | Em geral, foi-me dada uma torrente abundante de conhecimento sobre as raízes da deformidade e do pecado.” Santíssima Virgem Maria, 2ª edição, página 54 | Anna Catharina Emmerich.

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

terça-feira, 7 de julho de 2020

Grande é a Minha dor



Texto para acompanhar a Leitura e Meditação de Apocalipse 12,12; 16,12-14


“Participai, filhos prediletos, da Minha dor.

- Sou a Vossa Mãe Dolorosa.

- O Meu Coração Imaculado é transpassado por numerosos e dolorosos espinhos.

- O domínio do meu adversário tornou-se cada dia maior e o seu poder expande-se nos corações e nas almas.

- Densas trevas desceram sobre o mundo.

- São as trevas da rejeição obstinada de Deus.

- São as trevas do pecado cometido, justificado e não mais confessado.

- São as trevas da Luxúria e da Impureza (Ap 16, 12-14).

- São as trevas do egoísmo desenfreado e do Ódio, da Divisão e da Guerra.

- São as trevas da perda da fé e da Apostasia.

- No Cálice do Meu Coração Imaculado, ainda hoje recolho toda a dor do Meu Filho Jesus, que revive misticamente as Horas Sangrentas da Sua Agonia.

- Para Jesus é um Novo Getsêmani ver hoje a sua Igreja tão violada e Deserta, na qual a maior parte dos Pastores dorme na Indiferença e na Tibieza, enquanto outros repetem o gesto de Judas e atraiçoam por causa da sede de poder e de dinheiro.

- O Dragão exulta face a vastidão da sua conquista, com a ajuda da Besta Negra e da Besta Semelhante a um Cordeiro, nestes vossos dias, em que o diabo se desencadeou contra vós, sabendo que lhe resta pouco tempo (Ap 12,12).

- Grande é a Minha dor, ao ver o Meu Filho Jesus novamente vilipendiado e flagelado na Sua Palavra, rejeitada por causa do orgulho e despedaçada por interpretações humanas e racionalistas.

- Grande é a Minha dor, ao contemplar Jesus, presente realmente na Eucaristia, cada vez mais esquecido, abandonado, ofendido e espezinhado.

- Grande é a Minha dor, ao ver a minha Igreja dividida, atraiçoada, despojada e crucificada.

- Grande é a minha dor, ao ver o meu Papa que sucumbe sob o peso de uma Cruz pesadíssima, rodeado, ao mesmo tempo, pela total indiferença da parte de Bispos, Sacerdotes e fiéis.

- Grande é a Minha dor, por causa do número cada vez mais vasto de meus pobres filhos, que percorrem o caminho do mal e do pecado, do vício e da Impureza, do egoísmo e do ódio, correndo o grande perigo de se perderem eternamente no inferno.

- Então, hoje, peço-vos, filhos consagrados ao meu Coração Imaculado, aquilo que pedi neste mesmo lugar, em Maio de 1917, as minhas três pequenas crianças, Lúcia, Jacinta e Francisco, as quais apareci:

* Quereis oferecer-vos, vós também, como vitimas ao Senhor, no altar do Meu Coração Imaculado, pela salvação de todos os meus pobres filhos pecadores?

- Se acolherdes este meu pedido, deveis fazer aquilo que agora vos peço.

- Rezai cada vez mais, especialmente o Santo Terço.

- Fazei frequentes horas de Adoração e de Reparação Eucarística.

- Acolhei com amor todos os sofrimentos que o Senhor vos enviar.

- Difundi sem medo as mensagens que Eu vos dou, como Celeste Profetiza destes vossos últimos tempos (Ap 16,14).

- Se soubésseis o Castigo que vos espera se continuardes a fechar a porta dos vossos corações a voz angustiada da vossa Mãe Celeste!

- Isso porque o Coração Divino do Meu Filho Jesus confiou ao Meu Coração Imaculado última e extrema tentativa de vos conduzir todos a Salvação.”

Pe. Stefano Gobbi / Movimento Sacerdotal Mariano 15.09.1989

Clique aqui e veja também:

Eucaristia, invenção do amor

Dia do Padre

Porta do Céu

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva"


terça-feira, 6 de maio de 2014

Amor a Palavra (Santo Afonso)

Quem ama a Jesus Cristo crê em todas as suas Palavras
1. Quem ama uma pessoa, acredita em tudo o que ela diz. Por isso, quanto maior é o amor de alguém a Jesus Cristo, tanto mais firme e viva é a sua fé. O bom ladrão, vendo nosso Redentor morrendo na cruz sem culpa e sofrendo com tanta paciência, começou a amá-lo. Movido por esse amor e iluminado pela luz divina, acreditou que ele era verdadeiramente o Filho de Deus; por essa razão pediu-lhe que se lembrasse dele, quando entrasse em seu reino.

2. A fé é o fundamento da caridade, mas depois é a caridade que aperfeiçoa a fé. Quem mais perfeitamente ama a Deus, mais perfeitamente crê. A caridade faz que o homem creia, não só com a inteligência, mas também com a vontade. Assim fazem os pecadores que sabem serem mais que certas as verdades da fé, mas não querem viver conforme os mandamentos divinos. Eles têm uma fé muito fraca. Se tivessem uma fé viva, crendo que a graça divina é um bem maior de todos os bens e que o pecado é um mal maior do que todos os males, por nos privar da graça de Deus, com certeza mudariam de vida.
Se preferem os míseros bens deste mundo em vez de Deus, é porque não creem ou creem muito fracamente. Os que acreditam não só com a inteligência, mas também com a vontade, de modo que não só creem, mas querem crer num Deus que se revela pelo amor que lhes tem, e gostam de crer em Deus, estes, sim, acreditam perfeitamente. Por isso procuram conformar sua vida com as verdades que creem.

Maus costumes
            3. A falta de fé, naqueles que vivem em pecado, não nasce da obscuridade da fé. Embora Deus tenha desejado que as coisas da fé nos fossem em grande parte incompreensíveis e ocultas, para que tivéssemos merecimento em crer, contudo as verdades de fé se tornam evidentes pelos sinais que as manifestam. Não acreditar nelas seria não só imprudência, mas também falta de religião e loucura.
            A fraqueza da fé de muitos nasce de seus maus costumes. Quem despreza a amizade de Deus para não se privar dos prazeres ilícitos, desejaria que não houvesse lei que os proibisse, nem castigo para os que pecam. Faz tudo para evitar a reflexão sobre as verdades eternas, a morte, o juízo, o inferno, a justiça divina. Tudo isso lhe causa muito medo e torna amargos os seus prazeres. Espreme, então, o cérebro procurando razões, ao menos prováveis, para se persuadir ou se convencer de que não existe alma, nem Deus, nem inferno. Assim poderiam viver e morrer como o animal que não conhece lei nem razão.

            4. A dissolução dos costumes é a fonte donde nascem e saem todos os dias tantos livros e sistemas materialistas, indiferentistas, deístas e naturalistas. Uns negam a existência de Deus; outros negam a Providência Divina, dizendo que Deus, depois de criar os homens, não se importa mais com eles, sendo-lhes indiferente se o amam ou se o ofendem, se os homens se salvam ou se perdem. Outros negam a bondade divina afirmando que Deus criou muitas almas para o inferno, forçando-as ele mesmo a pecarem para que assim se condenem e o amaldiçoem para sempre no fogo eterno.

            5. Tudo isso é ingratidão e maldade dos homens! Deus os criou por sua misericórdia para os fazer eternamente felizes no céu. Encheu-os de tantas luzes, benefícios e graças, para que alcançássemos a vida eterna. Para esse mesmo fim ele os remiu com tantas dores e com tanto amor. E os homens se esforçam por não acreditar em nada, para se entregarem aos vícios e viverem a vontade.
            Mas, não adianta! Por mais esforços que façam, nunca esses infelizes poderão libertar-se do remorso da má consciência e do temor da justiça divina. Certamente não poriam em dúvida as verdades de fé e acreditariam firmemente em todas as verdades reveladas por Deus, se deixassem os vícios e se dedicassem a amar a Jesus Cristo.

Verdades eternas
            6. Quem ama a Jesus Cristo de todo o coração, tem sempre diante dos olhos as verdades eternas e por elas regula suas ações.
            Quem ama a Jesus Cristo, entende muito bem o que diz a escritura: “Vaidade das vaidades, tudo é vaidade” Eclo 1,2
            Toda a grandeza terrena é fumaça, engano e lodo; o único bem e felicidade de uma alma consiste em amar seu Criador e em fazer-lhe a vontade. Nós somos o que somos diante de Deus. De nada vale ganhar todo o mundo, se a alma se perde. Todos os bens da terra não podem contentar o coração do homem; só Deus o satisfaz; em resumo, é preciso deixar tudo para ganhar tudo!

            7. A caridade tudo crê. Há cristãos que não são perversos, como aqueles dos quais falamos, os quais não creem em nada para viverem nos vícios sem remorsos e com mais liberdade. Existem cristãos que acreditam, mas têm uma fé fraca. Creem nos sacrossantos mistérios, creem nas verdades reveladas do evangelho: a Santíssima Trindade, a Redenção, os Sacramentos e outras; mas não creem em todas.
            Jesus Cristo disse: “Felizes os pobres, felizes os que choram, felizes os que sofrem perseguições, felizes vós, quando vos amaldiçoarem e disserem todo o mal contra vós”. Foi assim que falou Jesus no Evangelho. Mas como se pode afirmar que creem no Evangelho os que dizem: “Felizes os ricos, felizes os que não sofrem, felizes os que procuram prazeres, infelizes os que são perseguidos e maltratados pelos outros?”. É forçoso dizer destas pessoas que, ou não creem no Evangelho ou só creem em parte.
            Quem crê em tudo, aceita como felicidade e graça de Deus o ser pobre, o estar doente, o ser mortificado, desprezado e maltratado pelos homens. Assim crê e assim fala quem crê em tudo o que o Evangelho diz. Essa pessoa tem o verdadeira amor a Jesus Cristo.

Oração
            Meu amado Redentor, vida de minha alma, eu creio que sois o único bem de ser amado. Creio que sois aquele que me tendes mais amor, porque chegastes a morrer consumido de dores por mim, só por amor.
            Creio que nem nesta vida nem na outra, não há maior felicidade do que vos amar e fazer a vossa vontade. Tudo isso creio firmemente e, por isso, a tudo renuncio par ser todo vosso e só a vós possuir. Ajudai-me pelos méritos de vossa paixão e fazei-me ser como desejais que eu seja.
Verdade infalível, eu creio em vós.
Misericórdia infinita, eu confio em vós.
Bondade infinita, eu vos amo.
Amor infinito que vos destes todo a mim na vossa paixão e no sacramento da Eucaristia, eu me dou todo a vós.
Também a vós me recomendo, Maria, Mãe de Deus, refúgio dos pecadores.
Amém.


A Prática de amor a Jesus Cristo Cap XV– Santo Afonso Maria de Ligório