terça-feira, 20 de abril de 2021

Ao lado de cada altar

 

Ao lado de cada altar

Sexta feira Santa:

- Sou a vossa Mãe, tão Dolorosa.

- Encontro-Me ao lado do Meu Filho Jesus, no momento em que sobe ao Calvário, esgotado por um imenso sofrimento e pelo peso da Cruz, que carrega com Mansidão e Amor.

- Os Pés deixam marcas de Sangue no chão;

as Mãos apertam a Cruz, que pesa sobre os Ombros Chagados;

o Corpo está dilacerado e contundido pelo padecimento da terrível Flagelação, Rios de Sangue escorrem da Cabeça, das Feridas abertas pela Coroa de Espinhos...

- Com que dificuldade sobe Jesus.

- Que sofrimento Lhe provoca cada passo que dá em direção ao cume do Calvário.

- Cambaleia, depois para, é abalado pelos tremores da febre e da dor;

inclina-Se como para recobrar novas forças;

não pode mais e cai por terra.

- Eis o Homem, Eis filhos, o vosso Rei.

- Queria socorre-Lo com o ímpeto do Meu Coração de Mãe,

ajudá-Lo com a força da Minha Dor,

ampará-Lo com o conforto da Minha Presença.

- Com o gemido da Minha Oração, O acaricio,

acompanha-O com a angústia de uma Mãe ferida,

conduzo-O ao cume do Gólgota, sobre o Meu Coração Imaculado, já unido ao Seu numa única oferta a Vontade do Pai.

- Estou ao Seu lado quando O despojam das Suas Vestes e, com um gesto de Mãe, compreendido e acolhido pelos carrascos, dou o Meu Cândido Véu para que seja protegido no Seu pudor;

olho para Ele, quando O estendem sobre o Patíbulo.

- Sinto os golpes do martelo nos cravos, que Lhe transpassam as Mãos e os Pés;

penetra na Minha Alma o terrível embate da Cruz no solo, que o faz estremecer de dor.

- Estou aos Pés da Cruz, nesta Sexta feira Santa, a viver com o Meu Filho as longas e terríveis horas da Sua Paixão.

- A Paz que desce do Seu Corpo Imolado envolve-Me como num Manto;

invade-Me como um Rio de Graça e sinto-Me abrir a uma imensa capacidade de Amor.

- A Minha Alma abre-Se a uma nova e maior vocação Materna, enquanto o Meu Coração Imaculado recolhe cada Gota Preciosa da Sua Dor, durante as horas da Agonia.

- Ó Meus filhos, esta Sexta feira Santa Iluminou verdadeiramente cada dia que o Senhor vos concedeu do vosso terreno peregrinar, porque foi Neste Dia que fostes Redimidos.

- Olhai todos para Aquele que transpassaram.

- Deixai-vos lavar pelo Seu Sangue,

penetrar pelo Seu Amor,

gerar pela Sua Dor,

esconder nas Suas Chagas,

abrigar pelo Seu Resgate,

Redimir pelo Seu Novo e Eterno Sacrifício.

- Esta Sexta feira Santa repete-se quando Jesus Se Imola ainda por vós, embora sem derramamento de Sangue, no Sacrifício da Santa Missa.

- Renova-se misticamente para vós o Dom Supremo deste dia.

- Mas junto com Jesus, que Se Imola,

repete-se também a oferta Dolorosa da vossa Mãe Celeste,

que está sempre presente ao lado de cada Altar em que é Celebrada a Santa Missa,

tal como esteve durante esta longa e Dolorosa Sexta feira Santa.

- Que a vossa Confiança seja grande e inabalável.

- O mal, todo o mal, e o espírito do mal, Satanás, vosso adversário desde o princípio, foi vencido e já está reduzido a perpétua escravidão.

- Não vos apavore nem vos perturbe o seu grande agitar-se de hoje em dia.

- Vivei na alegria e na paz de Jesus,

doce e mansa Vitima oferecida na Cruz ao Pai, como preço do vosso eterno resgate.

- Agora que a escuridão desceu novamente sobre o mundo e a noite envolve a Humanidade transviada, olhai, nesta sua Sexta feira Santa, para Aquele que transpassaram, para compreenderdes como a vitória sobre o mal, sobre o ódio e sobre a morte que já vos foi obtida para sempre pela força do Amor Misericordioso de Jesus, vosso Divino Redentor.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 20.04.84

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Nada perturbe a vossa paz

Os perfeitos consoladores

Dois Exércitos

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

segunda-feira, 19 de abril de 2021

Alegrai-vos Comigo

 

Alegrai-vos Comigo

Páscoa da Ressurreição:

- Jesus, que Eu trouxe com inefável amor no Meu Seio Virginal e a quem, durante nove meses, dei carne e sangue, para O preparar para o Seu Nascimento Humano, Ressuscitou.

- Alegrai-vos Comigo.

- Jesus que, desde criança estreitei nos Meus Braços, a quem ensinei a dar os primeiros passos, a quem Formei e Criei como Mãe Amorosa e Cuidadosa, Ressuscitou.

- Alegrai-vos Comigo.

- Jesus, que contemplei na Sua Infância, vi desenvolver-Se segundo o ritmo do Seu Crescimento Humano, e fazer-Se jovem durante a Sua Adolescência, Ressuscitou.

- Alegrai-vos Comigo.

- Jesus, que padeceu a incompreensão, a marginalização, a persistente rejeição das autoridades religiosas, ao mesmo tempo que era cada vez mais acolhido e seguido pelos pequeninos, pelos pobres, pelos doentes e pelos pecadores, Ressuscitou.

- Alegrai-vos Comigo.

- Jesus, que foi abandonado pelos Seus Discípulos, renegado, traído, condenado a morte pelo Tribunal Religioso, levado diante de Pilatos, Flagelado, Coroado de Espinhos, Conduzido ao Patíbulo e Crucificado, Ressuscitou.

- Alegrai-vos Comigo.

- Jesus, que foi morto na Cruz e deposto no Sepulcro, Ressuscitou.

- Filhos prediletos, neste dia de Páscoa, Alegrai-vos Comigo.

- Participai da alegria inefável que o Meu Coração Imaculado sentiu, quando vi diante dos olhos, ainda banhados de lágrimas, o Meu Filho Jesus no Esplendor Divino do Seu Corpo Glorioso.

- Naquele momento, a dor transformou-se em alegria para toda a Humanidade, as trevas em Luz, a maldade em Bondade, o pecado em Graça, o ódio em Amor, a morte em Vida, a Justiça em Triunfo da Divina Misericórdia.

- Alegrai-vos Comigo, filhos prediletos, vivendo Comigo o alegre Mistério desta Páscoa do Ano Mariano a Mim Consagrado.

- Hoje também esta pobre Humanidade, que ainda está fechada no Sepulcro gelado do pecado, da Rejeição de Deus, do ódio, da violência, da guerra, da impureza e da iniquidade, é chamada a sair do seu túmulo de trevas e de morte.

- Alegrai-vos todos Comigo porque neste dia da Sua Páscoa Eu vos anúncio que Jesus Ressuscitado voltará no Esplendor Divino da Sua Majestade e da Sua Glória.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 03.04.88

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Vigiai na Oração

Gotas das Minhas Lágrimas

Sinais do vosso tempo

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

domingo, 18 de abril de 2021

Testemunha da Ressurreição

 

Testemunha da Ressurreição

Páscoa da Ressurreição:

- Vivei junto com a vossa Mãe Celeste a alegria profunda deste Dia de Páscoa.

- Cristo está Vivo.

- Cristo Ressuscitou!

- Quando Jesus, na Luz do Seu Corpo Glorioso, Me apareceu em todo o Seu Esplendor Divino e Se inclinou, como Filho, para fechar todas as feridas da Minha Dor Materna,

o Meu Coração mergulhou na Plenitude da Alegria Pascal.

- Cristo Ressuscitou!

- Cristo está Vivo para sempre!

- Eu tornei-Me a Primeira e Silenciosa Testemunha da Sua Ressurreição.

- A Primeira Testemunha, porque Jesus quis participar, antes de mais nada a Sua Mãe a primícia desta Alegria Pascal.

- Sou, porém, Testemunha Silenciosa, porque foi as Santas Mulheres e aos Discípulos que foi confiada a tarefa de anunciar ao mundo este Maravilhoso e Divino Prodígio.

- Sou Testemunha da Ressurreição.

- A Minha Tarefa foi sustentar e aumentar a fé daqueles que tinham acreditado n’Ele.

- Dei Nova Coragem a quem pensava que tudo tivesse, enfim, acabado;

pedi as piedosas mulheres que se dirigissem prontamente ao Sepulcro, que Eu já sabia estar vazio;

confirmei a Fé dos Apóstolos, contando-lhes como Jesus Se manifestou em primeiro lugar a Mim, no Esplendor da Sua Glória Divina.

- Os Evangelhos, não falam disto, porque a Minha Tarefa de Mãe é ser a Testemunha Silenciosa da Ressurreição.

- Tal como fui Presença Silenciosa para a Palavra Anunciada por Ele durante os anos da Sua Missão Pública,

assim devia continuar a ser Presença Silenciosa para a Palavra que devia ser agora Proclamada pela Igreja.

- Mas foi a Mãe que foi confiado o alegre encargo de Testemunhar com a Vida que o Meu Filho Jesus Cristo Ressuscitou e está Sentado a Direita do Pai Celeste na Glória do Paraíso.

- Hoje Sou Testemunha da Ressurreição.

- Nestes Tempos, em que é negado ou posto em dúvida por muitos o Fato Histórico da Sua Ressurreição, Eu vos encarrego, Meus prediletos:

de Anunciar com Força e de Testemunhar com Coragem o admirável acontecimento de Cristo Ressuscitado.

- Se Cristo não tivesse Ressuscitado, seria vã a vossa fé.

- Se Cristo não tivesse Ressuscitado, seria inútil o Anuncio do Seu Evangelho.

- Se Cristo não tivesse Ressuscitado, vós não teríeis motivo para acreditar ainda na Verdade da Sua Palavra.

- Cristo Ressuscitou porque é Deus.

- Cristo Ressuscitou porque o tinha predito.

- Cristo Ressuscitou e apareceu as Testemunhas por Ele designadas,

no Esplendor Divino da Sua Glória.

- Cristo Ressuscitou, e manifestou-Se em primeiro lugar a Sua Mãe.

- Eu contemplei-O:

mais Resplandecente que o Sol,

Cândido como a neve,

e a Sua Beleza Divina ficou tão impressa na Minha Vida que, a partir daquele momento, comecei a Viver o Paraíso aqui sobre esta terra.

- Por isso, sobretudo nos vossos dias,

Convido-vos a todos, Meus prediletos:

a Anunciar com Coragem a Sua Morte,

a Proclamar com Força a Sua Ressurreição,

a Esperar com certeza a Sua Vinda na Glória.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 30.03.97

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Ide e Evangelizai

No Sepulcro Novo

O número da Besta

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”