sábado, 14 de novembro de 2020

Sábado da Minha grande dor

 

Sábado da Minha grande dor

- Meus filhos prediletos, permanecei hoje junto de Mim, que sou vossa Mãe tão dolorosa.

- Este é o dia da Minha grande dor. (Sábado Santo)

- Depois de O ter deposto piedosamente no sepulcro, com a ajuda de João e das piedosas mulheres,

depois de ter sido rolada uma grande pedra para fechar a sua entrada,

fiquei pela primeira vez sem o Meu Filho.

- Naquele momento, o tempo parou para Mim.

- Foi então que começou a Minha vigília contínua, numa oração incessante, que ritmava o passar das horas, numa firme esperança que chegava até a penetrar a Porta do Céu, num profundo e intenso sofrimento, enquanto podia, finalmente, dar espaço a expressão da Minha dor materna, e contínuas lágrimas desciam dos Meus olhos, formando quase como que um berço de pranto, no qual depositava a todos vós, que Me tínheis sido confiados por Jesus na Cruz.

- É o sábado do Grande Repouso.

- É o sábado do Grande Silêncio.

- É o sábado da Minha Grande Dor.

- É o único dia em que a Mãe fica só, crucificada e suplicante, confiante e fiel, oprimida sob o peso do Seu Sofrimento.

- É o dia em que também a vossa Mãe tem uma grande necessidade de conforto.

- É o dia em que a Mãe tem necessidade do amor de todos os seus filhos.

- Hoje recolho-vos nos Meus braços maternos e Sou consolada ao sentir que Me amais verdadeiramente como filhos.

- Parece-Me ouvir ainda a Sua voz, que se prolonga na Sua extrema e mais preciosa oferta:

“Mulher, eis o teu filho”

- Hoje, no berço desta Minha dor, todos vós vos abris para acolher o fruto divino deste seu último dom.

- Este é o Meu e o vosso dia.

- Entrai no novo repouso sabático da Minha Maternidade Espiritual.

- A Igreja recebeu este dom como o primeiro fruto da Paixão e Morte do Meu Filho Jesus.

- Foi por isso que desde os tempos mais antigos se difundiu a tradição de dedicar o sábado a uma Minha particular veneração.

- Ainda hoje vos peço que Me Consagreis este dia.

- É o dia que marca a passagem para todos:

da morte a vida;

da paixão a glória;

do egoísmo ao amor;

da escravidão a liberdade;

das mais profundas trevas a Luz que não conhece ocaso.

- Entrai neste repouso Luminoso.

- Por isso vos convido a dedicar ainda o Dia de Sábado em Minha honra, para que vos possa ajudar a entrar no vosso repouso, vivendo cada dia a vossa Páscoa comigo, Mãe dolorosa da Paixão e Mãe Jubilosa da Ressurreição.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 18.04.87

Clique aqui e veja também:

Porta do Céu

Getsemani e seus ensinamentos

O segredo para as almas

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva"


Nenhum comentário:

Postar um comentário