quinta-feira, 1 de abril de 2021

O Cálice de conforto

 

O Cálice de conforto

Quinta feira Santa:

- Filhos prediletos, vivei no Seguro Refúgio do Meu Coração Imaculado este dia de Quinta feira Santa.

- Esta é a vossa Festa.

- É a vossa Páscoa.

- Hoje, reunidos em torno dos Bispos, renovais os compromissos e as promessas que fizestes do Dia da Ordenação Sacerdotal.

- E recordais, com alegria e gratidão:

a Instituição do Novo Sacerdócio

e do Novo Sacrifício durante a Ceia.

- É a Ceia do Amor:

“Jesus, tendo amado os seus que estavam no mundo,

amou-os até o fim” (João 13,1)

- É a Ceia da Instituição do Sacramento do Amor:

“Jesus tomou o pão, o abençoou e partiu e deu aos seus discípulos, dizendo:

tomai e comei: isto é o Meu Corpo.

Depois, tomou o cálice, deu graças e o deu a eles, dizendo:

bebei dele todos, porque este é o Meu Sangue, derramado por muitos para remissão dos pecados” (Mateus 26, 26-28)

- É a Ceia do Novo Mandamento do Amor:

“Dou-vos um Mandamento Novo:

Que vos ameis uns aos outros.

Assim como Eu vos amei, amai-vos também uns aos outros” (João 13, 34)

- É a Ceia do Serviço oferecido como Ato de Amor:

“Se Eu, que sou Mestre e Senhor, vos lavei os pés,

também vós deveis lavar os pés uns aos outros” (João 13,14)

- Mas é também a Ceia que se abre ao Doloroso Mistério da Sua Paixão.

- Chega assim o momento:

da Sua Agonia no Getsemani,

do Suor de Sangue,

do Pranto e

da Angústia Mortal,

do Abandono dos Seus discípulos,

da Negação de Pedro,

da Traição de Judas.

- Filhos prediletos, vivei no meu Coração Imaculado as Horas Dolorosas do Getsemani.

- Como queria ter estado ao lado de Jesus, para O consolar nas Horas da Sua Agonia Interior,

mas a ausência da Mãe tinha sido disposta pelo Pai Celeste para que a Agonia do Filho se tornasse ainda mais Dolorosa.

- Eis Jesus, carregado de todos os Pecados do mundo;

sobre o Seu Frágil Corpo pesam:

as rebeliões,

as violências,

as injustiças,

as impurezas

e todas as maldades do homem.

- Ele sente-se esmagado pela prensa da Justiça Divina

e do Seu Corpo começam a brotar Gotas de Suor e de Sangue.

- Quando vai ter com os três Apóstolos, a procura de alivio, encontra-os adormecidos.

- Então, o Pai manda-Lhe o Anjo com o Cálice do Seu Conforto,

que Jesus Bebe com Imensa Gratidão.

- Neste Cálice, depositei todo:

o Amor, a Oração, o Sofrimento e a Ternura do Meu Coração Imaculado de Mãe.

- E assim Jesus é Confortado, no ápice supremo do Seu Abandono, pela presença espiritual da Mãe.

- O Meu Coração Imaculado torna-se hoje o Cálice de Conforto que quero oferecer:

a Igreja e a todos os Meus filhos,

nos momentos do seu maior Sofrimento.

- Por isso vos Convido a entrar:

com o vosso Ato de Consagração,

no Refúgio Seguro do Meu Coração Imaculado,

porque quero fazer de vós, Meus filhos prediletos,

o Meu Cálice de Conforto.

- Cálice de Conforto para Jesus,

que revive no Seu Corpo Místico (Igreja), os mesmos acontecimentos da Sua Paixão.

- Quantos, mesmo entre os Seus Ministros:

O abandonam, O renegam e O atraiçoam, hoje em dia.

- Sede vós, filhos prediletos, no Doloroso Getsemani do vosso tempo,

o Cálice de Conforto que a Mãe quer oferecer ao Seu Filho Jesus.

- Deponde neste Cálice todo:

o vosso amor, a vossa fidelidade, o vosso zelo,

o vosso apostolado, as gotas preciosas do vosso Sofrimento Sacerdotal.

- Cálice de Conforto para a Igreja,

que vive hoje as mesmas horas de Agonia de Jesus,

no Seu Doloroso Getsemani destes Últimos Tempos.

- Como é Esmagada e Ferida, Abandonada e Atraiçoada, Perseguida e Crucificada

a Igreja na Agonia da Sua Grande Tribulação.

- Deponde no Cálice o Conforto da vossa fidelidade Sacerdotal;

sede Ministros zelosos da Palavra Divina e dos Sacramentos;

percorrei com coragem o Caminho Doloroso do Amor e da Santidade.

- Cálice de Conforto para o Meu Papa,

que está agora consumando o Seu Sacrifício no Calvário de um Imenso Sofrimento.

- Cálice de Conforto para os Bispos,

que tem tanta necessidade do amor e do auxilio dos Seus Sacerdotes,

para serem confortados no seu difícil e doloroso Ministério.

- Cálice de Conforto para os vossos irmãos Sacerdotes,

que deveis amar, ajudar, tomar pela mão e partilhar com eles o peso de todas as suas dificuldades.

- Quantos perigos e astuciosas insídias são armadas, cada dia,

nestes Últimos Tempos,

na vida de tantos Sacerdotes,

que são os filhos da Minha Materna predileção.

- Cálice de Conforto para toda a Humanidade,

doente e tão afastada de Deus,

esmagada pelo peso do Pecado e do mal,

do ódio e da violência,

da injustiça e da impureza.

- Então, no Getsemani destes Últimos Tempos,

vós vos tornais o Cálice de Conforto que a Mãe Celeste oferece hoje a Igreja e a Humanidade, para que possam viver, na Confiança e numa Grande Esperança,

as horas que já chegaram da Dolorosa Paixão.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 04.04.96

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Dois Exércitos

Fim dos Tempos 1ª

Segundo Pentecostes

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário