domingo, 8 de novembro de 2020

Hora da Minha grande dor

 


Hora da Minha grande dor

- Filhos prediletos, ficai hoje comigo, vossa Mãe Dolorosa, que vos gerou aos pés da Cruz, em que morreu o Meu Filho Jesus pela vossa salvação.

- Sou a Mãe da dor.

- Entrai hoje no mistério profundo da Minha desolação para compreender como a Minha maternidade espiritual e universal se exerce sobretudo no amor e na dor.

- No amor para com todos vós, Meus filhos.

- Na dor por causa das vossas dores, pelos graves perigos que vos ameaçam, pelos muitos sofrimentos destes Últimos Tempos da Grande Tribulação.

- Por isso, os dias que viveis assinalam também a hora da minha grande dor.

- É a hora da Minha grande dor pela Igreja, Minha filha amadíssima.

- Quanto sofre a Igreja, nestes tempos, em que leva a sua grande Cruz e sobe o sangrento Calvário da sua paixão e da sua cruenta imolação.

- A Igreja tornou-se hoje, mais que nunca, em tudo semelhante ao Meu Filho Jesus:

- É semelhante a Ele na solidão e no abandono;

é semelhante a Ele na renegação e na traição;

é semelhante a Ele no vilipêndio e na condenação;

é semelhante a Ele na crucifixão e na Sua Agonia.

- Esta é a hora da Minha grande dor pela Igreja, porque chegou a hora da sua paixão redentora.

- É a hora da Minha grande dor pela humanidade, tão doente, que se tornou escrava dos espíritos do mal.

- Os poderes diabólicos dominam a terra, levando por toda a parte os maus frutos do seu domínio tenebroso.

- Assim, esta humanidade voltou a ser pagã, depois de dois mil anos da sua Redenção e do primeiro anúncio do Evangelho de salvação.

- A incredulidade e a impiedade cobrem-na;

os pecados ferem-na;

os males a envenenam;

o orgulho a domina;

a impureza a seduz;

o egoísmo e o ódio a prendem;

satanás torna-a cada vez mais sua escrava e reina nela com o seu poder diabólico.

- Esta é a hora da Minha grande dor por esta pobre humanidade, dominada pelos espíritos do mal, porque já chegou para ela a hora do seu Grande Castigo.

- É a hora da Minha grande dor por vós, meus filhos.

- Como se torna grande o peso do vosso sofrimento nestes dias.

- Olho, com os olhos cheios de lágrimas:

para as crianças, encaminhadas precocemente para a experiência do mal e do pecado;

para os jovens, enganados e atraiçoados pela sociedade em que vivem, aos quais são propostos falsos valores e que se tornaram vitimas da impureza e da droga;

para as famílias divididas e destruídas;

para os pobres que morrem de fome;

para os massacrados e mortos pelas guerras;

para os doentes a quem são negados os tratamentos e a assistência;

para os abandonados,

para os que estão sós,

para os desesperados,

para os agonizantes,

para os moribundos.

- Como Mãe, estou hoje ao lado de todo aquele que geme sob o peso da sua Cruz.

- Jamais vos abandono;

estou convosco sobretudo quando tendes mais necessidade.

- Esta é a hora da Minha grande dor por todos vós, meus pobres filhos, porque chegou o tempo do vosso grande sofrimento.

- Refugiai-vos em Mim.

- Correi para o refúgio seguro do Meu Coração Imaculado, porque devemos viver juntos a hora da maior prova, que já chegou para vós, para a Igreja e para toda a humanidade.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 15.09.92

Clique aqui e veja também:

Segundo Advento de Jesus

Com Jesus no deserto

Estou aos pés da Cruz

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva"

Nenhum comentário:

Postar um comentário