sábado, 23 de novembro de 2013

Deus criou o homem por amor (3ª parte)

As almas que me perseguem
- Dize-me Josefa: Não faria tudo para restituir a saúde a um doente prestes a morrer?... Entretanto a vida do corpo nada é em comparação com a da alma...e tantas e tantas almas encontrarão vida nas Palavras que te confio...
- Vamos as pobres almas que Me perseguem porque não Me conhecem. Quero dizer-lhes o que EU SOU e o que elas são:
* EU SOU o Vosso Deus e o Vosso Pai, o Vosso Criador e o Vosso Salvador.
- Vós sois as minhas criaturas, os meus filhos, os meus resgatados também, porque foi a custa da Minha vida e do Meu Sangue que vos livrei da escravidão e da tirania do pecado. Vós tendes uma alma grande, imortal e feita para a felicidade sem fim, tendes uma vontade capaz do bem, um coração nobre que tem necessidade de amar e ser amado.
- Se procurais apagar com bens terrenos e passageiros essa sede de felicidade e essa necessidade de amar, tereis sempre fome e nunca achareis alimento que vos sacie.
- Vivereis continuamente em luta convosco, sempre tristes, inquietos e perturbados.
- Se sois pobres e o vosso ganha pão é o trabalho, as misérias da vida vos encherão de amargura.
- Sentireis crescer em vós o ódio contra aqueles que são vossos patrões e, talvez, ireis até o ponto de lhes desejar a desgraça, a fim de que também eles se vejam como vós, sujeitos as mais duras necessidades...
- Sentireis cair sobre vós o cansaço, a revolta, o desespero, mesmo porque o caminho é áspero e, por fim é fatal a morte.
- Sim, sob o ponto de vista humano, tudo isto é duro. Mas Eu venho mostrar-vos a vida sob um aspecto real, muito diferente daquilo que vedes:

* Vós, que estais privados dos bens da terra e obrigados a trabalhar sob o comando de um patrão para viver, não sois todavia escravos mas fostes criados para ser livres na eternidade...

* Vós, que procurais amor e que nunca vos sentis saciados, fostes feito para amar, não o que passa mas o que é eterno...

* Vós, que amais profundamente a vossa família e que trabalhais para assegurar a sua subsistência, o seu bem-estar e a sua felicidade na terra, não esqueçais que se a morte um dia vos separar dela será por pouco tempo...
* Vós, que servis um patrão e que deveis trabalhar para ele, amá-lo e respeitá-lo, cuidar dos seus interesses e valorizá-los com o vosso trabalho e vossa fidelidade, não esqueçais que esse patrão não é vosso patrão senão por poucos anos, pois a vida passa rapidamente e vos conduzirá a um lugar em que não mais sereis operários, mas reis para toda a eternidade...

* A vossa alma, criada por um Pai que vos ama, não com qualquer amor, mas com amor imenso e eterno, encontrará um dia no lugar da felicidade sem fim que esse Pai vos prepara, resposta a todas as suas necessidades.


- No céu encontrareis a recompensa do trabalho cujo peso houverdes suportado aqui na terra.
- No céu encontrareis a família que tanto amastes sobre a terra e pela qual vertestes vossos suores...
- No céu vivereis eternamente, pois a terra é apenas uma sombra que desaparece e o céu não passará nunca.
- No céu vos unireis ao Vosso Pai que É Vosso Deus.
- Se soubésseis que felicidade vos espera...

- Mas, ouvindo-Me, talvez estejas dizendo:
- Quanto a mim, não tenho fé. Não creio na outra vida.
- Não tens fé?...
- Então se não crês em Mim, porque Me persegues?...porque te revoltas contra as minhas Leis, e fazes guerra aqueles que Me tem amor?...e, se queres liberdade para ti, porque não a dás aos outros?
- Não acreditas na vida eterna?...
- Dize-me se vives feliz na terra e se não sentes necessidade de alguma coisa que não podes encontrar aqui...
- Procuras prazer e, se chegas a consegui-lo não ficas saciado...
- Andas atrás da riqueza e, se consegues adquiri-la, nunca te julgas rico...
- Tens necessidade de afeição e, se encontras um dia, dentro de pouco tempo estás cansado...

- Não, coisa nenhuma destas é o que tu desejas...o que desejas, certamente não o encontrarás na terra. Porque aquilo de que tens necessidade é de paz, não a paz do mundo, mas a dos filhos de Deus, e como poderias tu encontrá-la no seio da revolta?...
- Por isso é que EU venho mostrar-te onde está essa paz, onde encontrarás essa felicidade, onde saciarás esta sede que há longo tempo te devora.

- Não te revoltes, se Me ouves dizer-te:
- TUDO isso, encontrarás no cumprimento da Minha Lei.
- Não te espantes desta Palavra:
- A Minha Lei não é tirânica, É LEI DE AMOR.
- Sim, a Minha Lei é de Amor, porque EU SOU TEU PAI.

- Venho ensinar-te o que é essa Lei e o que é o Meu Coração que Vo-lo dá, esse Coração que tu não conheces e que tantas vezes tens ferido.
- Procuras-Me para Me dar a morte, ao passo que Eu te procuro para te dar a Vida.
- Qual de nós dois triunfará?
- A tua alma ficará tão endurecida a não render-se Aquele que te deu a sua própria Vida e todo o seu Amor?
- Ama este Pai que É Teu Salvador e Teu Deus.

Diz Nosso Senhor:
“Se tua alma é terra viciada, incapaz de produzir fruto algum...
EU SOU o jardineiro que a cultiva: mandarei um raio de sol para purificá-la, fica bem pequena, muito pequenina.
EU SOU bastante grande,
EU SOU teu Deus,
EU SOU teu Esposo,
E tu a miséria do meu Coração...
Deixai-me, pois, entrar em vossa alma e, se nada tendes que seja digno de mim, dizei com humildade e confiança:
Oremos:
“Senhor, conheceis as flores e os frutos de meu jardim, vinde e dizei-me o que devo fazer para que desde já cresça a flor que desejais”
De Jesus a Josefa da Sociedade do Sagrado Coração

no Livro “Apelo ao amor”16.06.1923 páginas 509-517; 288; 371.

Nenhum comentário:

Postar um comentário