Mostrando postagens com marcador Semana Santa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Semana Santa. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020

Páscoa do Amor e da dor

 

Páscoa do Amor e da dor

Quinta Feira Santa:

- Filhos prediletos, hoje é a vossa festa porque é o dia do Nascimento do vosso Sacerdócio.

- Na Última Ceia, Jesus institui o Novo Sacrifício, o pacto da Nova e Eterna Aliança, com as Palavras:

“Tomai todos e comei, isto é o Meu Corpo,

Tomai e bebei, isto é o Cálice do Meu Sangue”

- E, com as Palavras que dirige aos Apóstolos:

“Fazei isto em memória de Mim”

institui o Seu Novo sacerdócio.

- A este Novo e Eterno Sacerdócio de Cristo fostes associados também todos vós, Meus filhos prediletos, que participastes do Sinal indelével do Carácter Sacerdotal, no dia da vossa Ordenação Presbiteral.

- Hoje recordais este dom, renovando a vossa plena disponibilidade ao serviço de Cristo e dos irmãos, reunidos em torno dos vossos Bispos, durante a Concelebração da Santa Missa crismal que vos permite exprimir, assim, de maneira profunda e visível, a unidade que existe entre vós, o Bispo e Cristo.

- Neste dia, peço-vos que renoveis o vosso Ato de Amor completo e total a Jesus.

- Vivei os momentos do Seu tão grande padecer.

- Entrai com Ele no Horto das Oliveiras, para viver a Sua própria Agonia do Getsemani.

- Como esperou Jesus por este dia:

“Desejei ardentemente comer convosco esta Minha Páscoa, antes de padecer.”

- É a Páscoa do Amor.

- É a Páscoa da Instituição do Sacrifício do Amor;

é a Páscoa do Sacramento do Amor;

do Novo Mandamento do Amor;

do serviço oferecido como Ato Perfeito de Amor;

da Oração pela unidade de todos vós, como realização do Amor.

- É a Páscoa do dor.

- Assim que Jesus entra no Horto das Oliveiras, é tomado por uma angústia profunda, que quase O paralisa.

- Sente-Se:

Vitima Inocente,

Cordeiro Imolado,

Hóstia Imolada,

sobre a qual é carregado todo o pecado do mundo.

- Num instante, tem a clara visão de todos os pormenores da Sua dolorosa e desonrosa Paixão.

- Então, com a voz profunda, que se eleva de toda a Sua Divina Pessoa, entrega-Se ao Pai:

“Pai, se é possível, afasta de Mim este Cálice”

- Prostra-Se por terra, reza, geme, chora, frêmitos profundos fazem estremecer todo o Seu Corpo, que começa a suar abundantemente e as gotas de suor tornam-se gotas de Sangue.

- Tem necessidade de conforto.

- Pede-o aos três discípulos mais amados:

Pedro, Tiago e João.

- Por três vezes vai ter com eles, oprimido por um Grande Sofrimento.

- E por três vezes os encontra adormecidos.

- Eu estou longe com a Minha presença, mas com a alma e o coração estou sempre ao lado do Meu Filho.

- Assim, a única criatura terrena que O assiste também naqueles momentos de angustiosa agonia, é a Sua Mãe.

- Confortado por esta Minha espiritual e materna ajuda, Jesus Se oferece num Ato de Perfeito Abandono:

“Pai, não se faça a Minhas, mas sim a Tua Vontade”

Então, o Pai envia-Lhe o Anjo, com o Cálice de suave conforto, de Divina Consolação para Lhe dar coragem de ir ao encontro do traidor, que já tinha chegado:

“Já se aproxima aquele que Me trai”

- Filhos prediletos, na vossa vida Sacerdotal deve-se renovar o Grande Mistério de Amor e de Dor do vosso Divino Irmão Jesus.

- Também vos sois chamados a entrar no Getsemani destes Últimos Tempos que preparam a vossa Imolação sacerdotal, para a Nova Era que vos espera.

- Quantas vezes o peso das dores vos oprime;

as forças do mal vos paralisam;

as incompreensões vos marcam;

as oposições vos detêm;

os pecados desta humanidade vos esmagam;

as traições vos prostram.

“Pai, se é possível, afasta de nós este Cálice”

- Filhos prediletos, não procureis consolações humanas ou confortos superficiais.

- É a Minha tarefa materna dar-vos o Cálice de conforto que o Pai Celeste vos preparou.

- Assim, sois ajudados por Mim a cumprir hoje só a Vontade do Pai.

- Entregai-vos todos ao Meu Coração Imaculado, para que Eu vos possa conduzir pelo caminho da Vontade Divina.

- E vivei comigo, no Getsemani destes Últimos Tempos, a vossa Páscoa de Amor e de dor, esperando a Nova Era que já vos aguarda.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 28.03.91

Clique aqui e veja também:

Nova Era

Voltai ao vosso Redentor

Getsemani e seus ensinamentos

  “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

sexta-feira, 25 de dezembro de 2020

No Sepulcro Novo

No Sepulcro Novo

Sábado Santo:

- Hoje, o Corpo do Meu Filho Jesus repousa no Sepulcro Novo, no sono da morte.

- No Meu Seio Virginal, onde o Verbo do Pai Se depôs, após o Sim que pronunciei no momento da Anunciação, depõe-Se o Seu Espírito.

- E sinto-Me Mãe Dolorosa e feliz,

ferida e aplacada,

mergulhada num oceano de dor e envolvida num manto de paz,

abalada pelo pranto e recomposta por uma interior e Divina Bem Aventurança.

- Enfim, tudo se cumpriu.

- Agora, velo em Ato de Oração incessante, enquanto:

o Meu Coração se abre a certeza da Ressurreição do Meu Filho Jesus,

a Minha mente se ilumina a Luz da Sua profecia e

a Minha pessoa vive inteiramente nesta expectativa deste Seu Glorioso momento.

- É o dia da Minha Materna solidão.

- É o dia da Minha imensa dor.

- É o dia fecundo da Minha firme esperança.

- É o Meu primeiro dia da Minha Nova e Espiritual Maternidade.

- Entrai, filhos prediletos, no Berço do Meu Coração Imaculado e preparai-vos, vós também, para o momento do vosso Novo Nascimento.

- No Sepulcro Novo, onde jaz, só por este dia o Corpo sem vida do Meu Filho Jesus, deponde o homem que deve morrer em vós.

- Deponde o homem do pecado e do vicio, do ódio e do egoísmo, da avareza e da luxuria, da Soberba e do orgulho, da discórdia e da incredulidade.

- Morra hoje em vós, tudo aquilo que herdastes do primeiro homem.

- E saia finalmente para a Luz o Homem Novo que nasce no Sepulcro Novo, onde Cristo Ressuscitou no Esplendor Glorioso da Sua Divindade:

- O Homem Novo da Graça e da Santidade.

- O Homem Novo do amor e da comunhão.

- O Homem Novo da misericórdia e da pureza.

- O Homem Novo da humildade e da caridade.

- O Homem Novo da docilidade e da obediência.

- O Homem Novo da luz e da santidade

- O Homem Novo formado no Sepulcro Novo, que toma vida no momento Jubiloso da Ressurreição de Cristo.

- Este vosso Novo Nascimento se dá no Berço do Meu Coração Imaculado, ao Meu lado, vossa terna Mãe, e é assim que Eu inicio a nova missão da Minha Maternidade Espiritual e Universal.

- Só este Homem Novo, que nasce no Mistério Pascal de Cristo, é que pode abrir de par em par a porta do Sepulcro em que jaz hoje toda a humanidade já morta, para fazê-la ressurgir para a Nova Era de Graça e de Santidade, que Cristo Ressuscitado vos trouxe no momento da Sua Vitória sobre o pecado e sobre a morte.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stéfano Gobbi / 25.03.89

Clique aqui e veja também:

Confiança e Esperança

Segunda Páscoa na Glória

Anúncio da Nova Era

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Tua Dolorosa Paixão

 


Tua Dolorosa Paixão

Sexta feira Santa:

- A Cruz para ti, o filho, é fazer a Vontade do Pai, que só cumprirás bem se corresponderes, a cada momento, ao desígnio do Meu Coração Imaculado.

- Leva cada dia a tua Cruz e nunca te desvies da Vontade Divina.

- As tuas feridas são incompreensões,

as dúvidas, as perplexidades, os numerosos abandonos.

- Estas são verdadeiras chagas na tua alma, que ninguém vê, mais preciosas que o ouro e cujo sangue Eu sempre recolho para regar o jardim das almas áridas e sedentas dos teus irmãos Sacerdotes.

- A tua subida ao Calvário é o caminho que tens de fazer por Mim, o avançar sozinho e confiante, no meio dos teus muitos medos e do ceticismo orgulhoso de quem te circunda e não crê.

- O imenso cansaço que sentes, a sensação de prostração que tanto te oprime, é a tua sede.

- Os flagelos e as bofetadas são as insídias e as dolorosas tentações do Meu adversário.

- Os gritos de condenação são as serpentes venenosas que impedem o teu caminho e os espinhos que ferem o teu frágil corpo de criança, tantas vezes espancado.

- O abandono a que te chamo é o sabor amargo de te sentires cada vez mais só, longe dos amigos e dos discípulos, rejeitado as vezes até pelos teus mais fervorosos seguidores.

- Mas o teu lado está a Mãe dolorosa; vive com Ela, com amor e confiança, a Tua Paixão Dolorosa, que ninguém consegue ver, mas que te consome todos os dias como vitima imolada por Mim em favor de todos os teus irmãos Sacerdotes.

- A tua morte é o maior silêncio, o escondimento, a humilhação e a marginalização, que sempre te peço.

- O Seio Virginal da Tua Mãe é o sepulcro novo para esta tua Páscoa, que já se perpetua no íntimo do Meu Coração Imaculado, Meu mais pequenino e amado entre os meus filhos prediletos.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 05.04.85

Clique aqui e veja também:

Aridez espiritual

Quando o Filho do Homem voltar

Com Jesus no deserto

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva"

domingo, 15 de novembro de 2020

Hora de uma nova agonia

 


Hora de uma nova agonia

Quinta feira Santa:

- Filhos prediletos, vivei estas horas no intimo do Meu Coração Imaculado, para que possais penetrar comigo na fornalha ardente do amor infinito e misericordioso do Meu Filho Jesus.

- Como esperou, na Sua vida, por este momento.

“Desejei ardentemente comer convosco esta Páscoa antes de padecer”

- É Quinta feira Santa.

- É o dia da Instituição da Eucaristia.

- Este Grande Sacramento permite-Lhe estar realmente presente no meio de vós,

renovar misticamente o Seu Sacrifício da nova e eterna Aliança e

dar-Se numa pessoal comunhão de vida convosco.

- É também dia da Instituição do Sacerdócio.

- Este perpetua-se através do seu mandato dado aos Apóstolos e aos seus sucessores no exercício do Sagrado Ministério:

“Fazei isto em memória de Mim”

- É o vosso dia Filhos Prediletos.

- A vossa Mãe Celeste olha para vós com particular e dolorosa preocupação quando vos reunis na Concelebração, ao redor dos vossos Bispos, para renovar os compromissos assumidos no dia da vossa Ordenação Sacerdotal.

- Quantos perigos vos rodeiam, quantos obstáculos vos arma o meu adversário, como são numerosas as seduções do mundo em que viveis e as dificuldades que pesam sobre o fiel exercício do vosso ministério.

- A Instituição da Eucaristia seguiu-se de imediato a sangrenta e terrível agonia no Getsemani, durante a qual Jesus foi deixado sozinho; no momento em que tinha maior necessidade de ajuda e de conforto, sentiu o amargo abandono dos seus, foi traído por Judas e renegado por Pedro.

- Como são numerosos, hoje em dia, entre os Meus prediletos, aqueles que fogem, que abandonam Jesus e a Igreja, seduzidos pelas fáceis atrações do mundo em que vivem.

- Quantos entre eles, O atraiçoam, levados pelo desejo de serem mais acolhidos e seguidos, de estar em maior sintonia com os gostos e as Ideologias do Vosso Tempo.

- Quantos repetem o gesto de Pedro, que renega o Mestre por covardia e por medo.

- Para muitos, é o medo de não parecerem atualizados e em linha com as exigências culturais da moda.

- Nesta Quinta feira Santa, deixai que a Mãe Celeste vos recolha no redil do Seu Coração Imaculado, para vos formar a ser cada vez mais fiéis a Jesus e ao Seu Evangelho.

- Sede humildes, fortes e corajosos.

- Não vos deixeis tomar nem pelo medo, nem pelo desânimo.

- A noite do erro, da Apostasia e da infidelidade já desceu sobre o mundo e a Igreja.

- O Corpo Místico de Cristo está vivendo a hora de uma nova e dolorosa agonia.

- É por isso que se repetem hoje, duma maneira muito maior, os mesmos gestos de então:

abandono,

renegação,

traição.

- Vós, pequenos filhos formados no Coração Imaculado da vossa Mãe Celeste, vigiai, como o Apóstolo João, na oração e na confiança, durante as horas dolorosas desta nova Quinta feira Santa.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 04.04.85

Clique aqui e veja também:

Eucaristia e o Sacerdote

Maria na Eucaristia

Faculdades da Alma e Jesus Eucarístico

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Servo"

sábado, 14 de novembro de 2020

Sábado da Minha grande dor

 

Sábado da Minha grande dor

Sábado Santo:

- Meus filhos prediletos, permanecei hoje junto de Mim, que sou vossa Mãe tão Dolorosa.

- Este é o dia da Minha grande dor. (Sábado Santo)

- Depois de O ter deposto piedosamente no sepulcro, com a ajuda de João e das piedosas mulheres,

depois de ter sido rolada uma grande pedra para fechar a sua entrada,

fiquei pela primeira vez sem o Meu Filho.

- Naquele momento, o tempo parou para Mim.

- Foi então que começou a Minha vigília contínua, numa oração incessante, que ritmava o passar das horas, numa firme esperança que chegava até a penetrar a Porta do Céu, num profundo e intenso sofrimento, enquanto podia, finalmente, dar espaço a expressão da Minha dor materna, e contínuas lágrimas desciam dos Meus olhos, formando quase como que um berço de pranto, no qual depositava a todos vós, que Me tínheis sido confiados por Jesus na Cruz.

- É o sábado do Grande Repouso.

- É o sábado do Grande Silêncio.

- É o sábado da Minha Grande Dor.

- É o único dia em que a Mãe fica só, crucificada e suplicante, confiante e fiel, oprimida sob o peso do Seu Sofrimento.

- É o dia em que também a vossa Mãe tem uma grande necessidade de conforto.

- É o dia em que a Mãe tem necessidade do amor de todos os seus filhos.

- Hoje recolho-vos nos Meus braços maternos e Sou consolada ao sentir que Me amais verdadeiramente como filhos.

- Parece-Me ouvir ainda a Sua voz, que se prolonga na Sua extrema e mais preciosa oferta:

“Mulher, eis o teu filho”

- Hoje, no berço desta Minha dor, todos vós vos abris para acolher o fruto divino deste seu último dom.

- Este é o Meu e o vosso dia.

- Entrai no novo repouso sabático da Minha Maternidade Espiritual.

- A Igreja recebeu este dom como o primeiro fruto da Paixão e Morte do Meu Filho Jesus.

- Foi por isso que desde os tempos mais antigos se difundiu a tradição de dedicar o sábado a uma Minha particular veneração.

- Ainda hoje vos peço que Me Consagreis este dia.

- É o dia que marca a passagem para todos:

da morte a vida;

da paixão a glória;

do egoísmo ao amor;

da escravidão a liberdade;

das mais profundas trevas a Luz que não conhece ocaso.

- Entrai neste repouso Luminoso.

- Por isso vos convido a dedicar ainda o Dia de Sábado em Minha honra, para que vos possa ajudar a entrar no vosso repouso, vivendo cada dia a vossa Páscoa comigo, Mãe dolorosa da Paixão e Mãe Jubilosa da Ressurreição.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 18.04.87

Clique aqui e veja também:

Porta do Céu

Getsemani e seus ensinamentos

O segredo para as almas

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

"Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva"


sexta-feira, 23 de outubro de 2020

Velai comigo na espera

 


Velai comigo na espera

Sábado Santo:

- Filhos prediletos, hoje velai comigo na espera.

- É o Sábado Santo.

- É o dia da minha firme esperança.

- É o dia da minha fé inabalável e da minha dor Imaculada.

- Jesus jaz morto no seu sepulcro novo.

- Desde que Me afastei do sepulcro, com João e as piedosas mulheres, depois de ter sido fechado e de ter sido rolada para a sua entrada uma grande pedra, é como se o tempo tivesse parado para Mim, Mãe Dolorosa e Crucificada.

- Recolhi-Me numa oração incessante, enquanto as lágrimas desciam dos meus olhos num pranto contínuo e o Meu Coração materno formava quase como que um berço de amor e de espera para o novo e glorioso nascimento do Meu Filho Jesus.

- A fé na Sua Palavra Divina, que sempre Me tinha sustentado durante a Sua existência humana e que se tinha tornado, nas horas da Sua Paixão dolorosa, o único amparo seguro da minha indizível dor, transforma-se agora em certeza absoluta da sua próxima Ressurreição.

- Vivo ferida e aplacada, lacrimosa e consolada, dolorosa e alegre, porque sei que Jesus, massacrado e morto de maneira tão cruel, já está para ressuscitar.

- No alvorecer do primeiro dia depois do sábado, com que amor e ternura filial Se aproxima de Mim, Jesus Cristo, no esplendor do Seu Corpo Glorioso, estreitando-Me nos seus braços, envolvendo-Me na sua fortíssima luz e dizendo-Me palavras divinas de conforto.

- Filhos prediletos, velai comigo na espera, no longo e doloroso sábado Santo, que vai desde a sua ressurreição até o Seu glorioso retorno.

- Velai comigo na espera e sede fortes na fé em Jesus, nestes tempos em que se renovam traições e abandonos da parte dos seus, em que a fé dos verdadeiros discípulos é posta a dura prova pela difusão dos erros mais enganadores e insidiosos.

- Velai comigo na espera e permanecei firmes na esperança de que Jesus voltará sobre as nuvens do céu, no esplendor do Seu Corpo Glorioso, tal como preanunciou diante do tribunal de Caifás, querendo dar um sinal seguro da sua divindade nestes tempos em que se difundem as dúvidas sobre a sua natureza divina e sobre o cumprimento das suas promessas.

- Velai comigo na espera e sede ardentes na caridade, nestes tempos em que ela se esfriou no coração dos homens e a humanidade se tornou um deserto de vida e de amor e é cada vez mais consumida e ameaçada pelo egoísmo, pela violência, pela fome e pela guerra.

- Velai comigo na espera, nestes últimos tempos do vosso longo sábado Santo, porque está próximo o momento em que o Meu Filho Jesus voltará sobre as nuvens do céu, no esplendor da Sua Divina Glória.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stéfano Gobbi / 14.04.90

Clique aqui e veja também:

Segundo Pentecostes

Apóstolos dos últimos tempos 

Divisão, primeiro sinal.

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

quinta-feira, 22 de outubro de 2020

O Filho e a Mãe

 


O Filho e a Mãe

Sexta feira Santa:

- Vivei hoje ao meu lado, vossa Mãe Dolorosa, as horas dolorosas da Paixão e da Morte do Meu Filho Jesus.

- Entrai no intimo do Seu Coração Divino, para participar da intensidade de todo o Seu sofrimento.

- Durante o julgamento do tribunal religioso, onde Jesus é vilipendiado, maltratado e, por fim, condenado, por ter testemunhado a verdade e Se ter proclamado Filho de Deus.

- Durante o processo padecido perante o tribunal civil, onde depois de ter sido reconhecido inocente de todas as acusações que Lhe tinham sido feitas, é submetido ao terrível castigo da flagelação e da coroação de espinhos e, no final, é condenado a morte de Cruz.

- É assim que hoje Eu encontro o Meu Filho:

como um manso cordeiro conduzido ao matadouro, sem uma palavra de rancor, sem um lamento, oprimido sob o peso da Cruz que o Pai Celeste Lhe dá, enquanto sobe o Calvário.

- O Seu rosto já não tem aparência de homem, tão desfigurado está pelo sangue e pelos golpes;

o Seu corpo está todo reduzido pela flagelação a uma chaga vive, da qual saem rios de sangue.

- As forças já não O sustentam mais e Ele vacila;

a febre O consome, a vida se Lhe escapa, cai sob o peso do Seu patíbulo;

está ali, estendido por terra, esmagado como um verme e já não é capaz de Se levantar.

- É neste momento que o Pai Celeste Lhe dá o conforto de Sua Mãe.

- A partir deste momento vivemos juntos, o mistério da Sua Paixão Redentora.

- O Filho e a Mãe.

- Juntos percorremos a última parte deste terrível percurso.

- Ele, com o peso infinito do Seu padecer, que O esmaga;

Eu com a espada dolorosa, que transpassa o Meu Coração Imaculado e o fere, fazendo-o sangrar.

- O Filho e a Mãe juntos em direção ao Calvário, carregando a Cruz de uma mesma dor.

- As Gotas de Sangue que escorrem da Sua cabeça unem-se as lágrimas copiosas que brotam dos meus olhos maternos.

- A Coroa de Espinhos que cinge a Sua cabeça forma uma espada cortante que transpassa o Meu Coração.

- O Seu Corpo chagado é o espelho da Minha alma transpassada e dilacerada.

- O Filho e a Mãe.

- Juntos chegamos ao cume do Gólgota;

juntos somos suspensos no patíbulo;

juntos somos transpassados pelos cravos;

juntos vivemos as horas dolorosas da agonia;

juntos ouvimos os gritos maldosos daqueles que O insultam e blasfemam contra Ele;

juntos perdoamos os algozes;

juntos rezamos e amamos;

juntos sentimos o abandono do Pai;

juntos confiamos e a Ele nos entregamos;

juntos finalmente morremos.

- Jesus morre no corpo;

Eu, a Sua Mãe, no coração.

- Milagrosamente, permaneço ainda viva porque, como Mãe, devo ajudar o Meu Filho a morrer.

- Agora compreendeis o profundo significado do Seu último Dom:

“Eis ai a tua Mãe”

- Sou Mãe para Ele e para vós.

- O Filho e a Mãe.

- Os filhos e a Mãe.

- Aqui, aos pés da Cruz, estou ainda viva, milagrosamente, porque, como Mãe, devo ajudar todos vós a nascer e a viver Nele e para Ele.

- De hoje em diante, todos os homens redimidos por Jesus são também meus filhos.

- Sou a Mãe dos homens de todos os tempos, até o fim dos tempos, quando Jesus voltar na glória e então a minha maternidade espiritual se tiver finalmente cumprido.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stéfano Gobbi / 13.04.90

Clique aqui e veja também:

Anúncio dos três Anjos

O Amor não é amado

Infância do Padre Michel Rodrigue

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

quarta-feira, 21 de outubro de 2020

Jesus amou-os até o fim

 


Jesus amou-os até o fim

Quinta feira Santa:

- Filhos prediletos, vivei comigo este dia de quinta feira santa, recolhidos no Cenáculo do Meu Coração Imaculado.

- É o dia da vossa Páscoa.

- É o dia do vosso Sacerdócio.

- Hoje o recordais, reunidos ao redor dos vossos Bispos, na concelebração da Eucaristia, durante a qual renovais as promessas que fizestes no dia da Ordenação Sacerdotal.

- São as promessas da vossa fidelidade a Cristo e a Sua Igreja.

- São as promessas da vossa disponibilidade e da vossa obediência.

- São as promessas do vosso amor total e exclusivo, que vos compromete a amar Jesus e as almas que vos foram confiadas por Ele.

- Todas elas são promessas de vida;

são compromissos de amor.

“Jesus, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim” (Jo 13, 1-15)

- É assim que João, o Apóstolo predileto, introduz no seu Evangelho a narração da Instituição da Eucaristia, do Novo Sacrifício e do Novo Sacerdócio.

- Jesus amou-os até o fim.

-Amou-os até o fim, isto é, até o fim de Sua vida, porque a Última Ceia corresponde também a última noite da sua existência humana vivida entre vós:

“Desejei ardentemente comer esta minha Páscoa convosco, antes de padecer”

-Amou-os até o fim, isto é, até ao cume de toda a possibilidade de amor, porque Jesus torna hoje perpétuo o Sacrifício realizado uma só vez no Calvário pela Salvação de todos.

“Ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por aqueles que ama”

-Amou-os até o fim, isto é, até a extrema exigência imposta pelo amor, que quer a presença da pessoa amada, porque na Eucaristia Jesus permanece sempre convosco, realmente presente com o Seu Corpo Glorioso e Sua Divindade, tal como está no Paraíso, ainda que oculto sob o véu das espécies Eucarísticas.

“Estou sempre convosco, até o fim dos séculos”

-Amou-os até o fim, isto é, até ao limite da vossa miséria e da vossa pobreza, porque no Sacramento da Eucaristia, Jesus, faz-Se uma só coisa convosco, torna-Se carne da vossa própria carne, Sangue do vosso próprio sangue, para vos comunicar a vós, criaturas terrenas, o Dom precioso de Sua Vida Divina.

“Eu Sou o Pão descido do Céu.

Quem comer deste Pão viverá e Eu o ressuscitarei no último dia”

-Amou-os até o fim, isto é, até o Fim dos Tempos, porque a presença entre vós de Cristo em estado de Vitima, em cada Sacrário da terra,

dá-vos segurança e confiança, alegria e esperança no Seu Glorioso retorno.

“Anunciamos, Senhor, a Vossa morte,

proclamamos a Vossa Ressurreição,

na espera de Sua vinda”

- Hoje é o dia do Novo Sacrifício e do Novo Sacerdócio.

- Hoje é o Grande Dia do Amor.

- O Seu Coração Divino abre-Se para vos dar o Seu Novo Mandamento:

“Dou-vos um Mandamento novo;

Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”

- Neste dia, filhos prediletos, peço-vos que renoveis o vosso compromisso de amor para com Jesus, presente na Eucaristia.

- Fazei da Santa Missa o centro de toda a vossa piedade,

o cume da vossa jornada Sacerdotal,

o coração da vossa ação apostólica.

- Celebrai-a com amor, com escrupulosa observância das leis litúrgicas;

vivei-a, participando pessoalmente no Sacrifício que Jesus renova por meio de vós.

- Rodeai de luzes e de flores o Sacrário, onde está custodiado Jesus Eucarístico.

- Ide frequentemente diante do Sacrário para os vossos encontros pessoais de amor com Jesus, que vos espera; que Ele Se torne para vós o único e precioso tesouro que atrai, como um imã, o vosso coração Sacerdotal.

- Voltai a expor Jesus Eucarístico no altar para as solenes horas de adoração e reparação pública, porque a Nova Era levará a um reflorescimento geral do culto Eucarístico em toda a Igreja.

- De fato, o Advento do Reino Glorioso de Cristo coincidirá com o maior esplendor do Seu Reino Eucarístico entre vós.

- Jesus Eucarístico derramará todo o Seu poder de amor, que transformará almas, a Igreja e toda a humanidade.

- Assim, a Eucaristia torna-se sinal de Jesus, que ainda hoje vos ama até o fim, porque vos conduz até o fim destes vossos tempos, para vos introduzir na Nova Era de santidade e de graça, para a qual vos encaminhais todos, e que começará quando Jesus tiver instaurado o Seu Reino Glorioso entre vós.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 12.04.90

Clique aqui e veja também:

Eucaristia, invenção do Amor

Nova Era

Quando o Filho do Homem voltar

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento e Sangue derramado,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”