Mostrando postagens com marcador Semana Santa. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Semana Santa. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 14 de abril de 2021

Lágrimas e Sangue

 

Lágrimas e Sangue

Sexta feira Santa:

- Olhai hoje para Aquele que transpassaram.

- Filhos prediletos, vivei este dia Comigo, Mãe Dolorosa da Paixão.

- Quanto Sangue viram os Meus Olhos Lacrimosos neste dia.

- O Meu Filho Jesus é todo reduzido pela Flagelação a uma Chaga.

- Os terríveis flagelos romanos abriram no Seu Corpo profundas feridas, de onde o Sangue sai abundantemente, cobrindo-O como um manto de cor púrpura.

- A Coroa de Espinhos transpassa a Sua Cabeça, fazendo jorrar rios de Sangue, que escorrem, cobrem e desfiguram o Seu Rosto.

“Tão desfigurado estava o Seu Rosto que tinha perdido toda a aparência de um ser humano”

(Is 52,14)

- Os Cravos Transpassam-Lhe as Mãos e os Pés e o Sangue jorra em golfadas, escorrendo pelo Madeiro da Cruz.

- Durante as três horas de Atroz Agonia,

Eu fico aos Pés da Cruz,

com João e as piedosas mulheres

e juntos somos banhados pelo Seu Sangue Precioso.

- Depois de ter Exalado o Seu Último Respiro,

o Centurião Romano transpassa-Lhe com a lança o Lado,

de onde saem Sangue e Água,

símbolo dos Sacramentos do vosso Renascimento.

- Desta fonte nasce a Igreja,

nasce o Berço Formado pelo Sangue do Filho e pelas Lágrimas da Mãe.

- Lágrimas e Sangue.

- São o preço do vosso resgate;

são o Sinal de um imenso padecer;

são o dom da Divina Misericórdia que desceu para renovar o mundo inteiro.

- Hoje viveis uma Nova Sexta feira Santa.

- E quanto Sangue cai ainda dos Olhos Lacrimosos da vossa Mãe Celeste.

- É o sangue das crianças assassinadas no seio das suas mães;

é o sangue derramado por todas as vítimas da violência e do ódio, das lutas fraticidas e das guerras.

- E Lágrimas Copiosas caem ainda dos Meus Olhos Maternos perante uma Humanidade que traz em si mesma a causa da sua condenação.

- Lágrimas e Sangue.

- Eu quero ajudar esta pobre Humanidade a voltar ao Seu Senhor, pelo Caminho da Conversão e da Penitência, e assim dou-lhe sinais evidentes da Minha Dor Materna e da Minha Dolorosa Preocupação.

- É por isso que faço brotar Lágrimas de Sangue de algumas Minhas Imagens.

- Como pode um filho não se comover perante a Sua Mãe que chora?

- Como podeis Meus Filhos, não vos comover perante a vossa Mãe Celeste que chora Lágrimas de Sangue?

- Contudo, estes Sinais tão graves que hoje vos dou, não são acolhidos, nem acreditados, antes abertamente combatidos e rejeitados.

- Assim, a Minha Extrema ação para vos conduzir a salvação é impedida por vós mesmos.

- Então, Meus pobres filhos, já não Me é mais concedida a possibilidade de deter a Mão da Justiça de Deus que Purificará, com o Seu terrível castigo, esta Humanidade,

que não pode ser socorrida por causa da sua obstinada recusa em acolher todas estas intervenções extraordinárias da vossa Mãe Celeste.

- Já chegou para a Igreja e para a Humanidade a Prova Dolorosa e Sangrenta.

- Eu vejo os vossos Caminhos cobertos de Lágrimas e Sangue.

- Assim a Justiça Divina Purificará este mundo, que tocou o fundo da Perversão e da Rebelião contra o Seu Deus que hoje Se Imolou e Morreu na Cruz, pela vossa Salvação.

- Ao menos vós, Meus prediletos,

ficai Comigo aos Pés da Cruz,

junto com o vosso irmão João,

para dar Conforto e Consolação a vossa Mãe Dolorosa,

transpassada novamente pela espada de uma tão vasta rejeição.

- E uni a vossa Dor a Minha,

para implorar ainda sobre o mundo o Milagre da Divina Misericórdia.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 14.04.95

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Mãe de todas as Dores

Hora das Potências Angélicas

A Besta Semelhante a uma Pantera

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

sexta-feira, 9 de abril de 2021

Foi assim que encontrei Meu Filho

 

Foi assim que encontrei Meu Filho

Sexta feira Santa:

- Aproximai-vos, filhos prediletos,

da Fonte da Graça e da Misericórdia,

que brota do Coração transpassado de Jesus Crucificado.

- Deixai-vos levar hoje Comigo ao Calvário,

para vivermos juntos as Horas Dolorosas e Preciosas da Sua Agonia.

- Ele é pregado na Cruz por volta do meio-dia,

depois de ter chegado, com muita dificuldade,

ao cume do Gólgota.

- O Seu Corpo é esmagado pelo sofrimento:

a Flagelação cobriu-O de Chagas Sangrentas;

a Coroa de Espinhos envolveu Sua Cabeça de Rios de Sangue,

que escorrem e Lhe desfiguram o Rosto;

o Seu Coração é oprimido pelo peso imenso da ingratidão;

os Seus Olhos, tão vivos e profundos, estão agora obscurecidos pelo véu da Traição e do Abandono.

- Foi assim que encontrei o Meu Filho no Caminho do Calvário,

na Sexta-feira da Sua Paixão.

- Ao Meu lado está João e, aos Pés da Cruz, vivemos juntos as Horas Tremendas da Sua Agonia.

- Vemos os Cravos transpassarem-Lhe as Mãos e os Pés, o Seu Corpo Martirizado;

ouvimos o embate da Cruz no solo, que O faz estremecer de dor,

os Seus lamentos aflitos,

a Sua oração silenciosa,

o forte brado lançado ao Céu,

o estremecimento do Seu Coração que dá as Suas Últimas Palpitações.

- Ó Meus prediletos,

vivei Comigo e com o vosso irmão João,

aos Pés da Cruz,

na qual o Meu Filho está pregado, agoniza e morre por amor e pela salvação de todos.

- É assim que Eu encontro ainda hoje a Igreja, Corpo Místico de Jesus Crucificado.

- Também ela sobe ao Calvário, levando uma pesada Cruz;

também ela tem o Seu Corpo Martirizado pelo Flagelo dos Pecados que a ferem e

dos Sacrilégios que lhe abrem profundas chagas.

- Todavia, a Igreja olha para esta Humanidade perdida com olhos maternos e misericordiosos e dirige-se, confiante, para o cimo do Gólgota, para a sua crucificação e agonia.

- É assim que Eu encontro hoje a Minha filha.

- Eu estou perto dela na hora dolorosa da sua “Sexta-feira Santa”.

- Com João, que revive em todos os Meus filhos prediletos Consagrados ao Meu Coração Imaculado, juntos queremos ajuda-la nesta sua agonia.

- Beijemos as suas mãos ainda transpassadas;

cubramos de amor o seu corpo ainda despido;

derramemos bálsamo sobre numerosas feridas;

rodeamos de oração e de esperança os momentos sangrentos da sua crucifixão.

- Permaneçamos na firme esperança da sua ressurreição.

- Pelo Poder do Espírito Santo, toda ela será renovada e conhecerá um Esplendor Maravilhoso.

- Após a Sexta-feira Santa da sua paixão se seguirá, certamente, também para ela, a alegre Páscoa e um Novo Pentecostes de Graça e de Vida.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 09.04.82

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria 

As Potências do Inferno não prevalecerão

Vossa Materna Pastora

O Deserto onde Me retiro

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

sábado, 3 de abril de 2021

O sábado que está para terminar

 

O sábado que está para terminar

Sábado Santo:

- Passai este dia Comigo, filhos prediletos, e abri os vossos corações a esperança.

- O Meu Filho Jesus, hoje, repousa no Seu Novo Sepulcro. (Sábado Santo)

- É o único dia em que fiquei sem o Meu Filho.

- É o primeiro dia da Minha Nova e Universal Maternidade.

- É o dia que precede a Maior Festa: a Páscoa.

- Nela se faz memória da saída do povo eleito da longa escravidão do Egito.

- É a passagem do Anjo do Senhor, que fere os primogênitos dos egípcios e salva as casas dos Hebreus, marcadas com o Sangue do Cordeiro.

- O Verdadeiro Cordeiro de Deus já foi Imolado na Cruz.

- O Seu Sangue desceu sobre as casas de todos e redimiu toda a Humanidade.

- O Cordeiro por vós Imolado jaz agora no Seu Novo Sepulcro.

- A Mãe vela:

na Dor e no Pranto,

na Fé e na Oração,

no Amor e na Esperança.

- Este dia foi dedicado pela Igreja a uma especial veneração da vossa Mãe Celeste,

porque foi neste dia que o Sepulcro se transformou em Berço,

no qual é deposta a Humanidade Redimida e já nascida para a Nova Vida Divina.

- O Meu Coração Imaculado se abre para acolher aqui cada uma das Minhas Novas Criaturas.

- As lágrimas abrem-se ao sorriso,

a dor a alegria,

a esperança a maior certeza.

- Dentro de poucas horas o Meu Filho Jesus sairá Triunfante do Sepulcro.

- Vencedor do Pecado e da Morte.

- É o sábado que prepara o Dia Radioso da Ressurreição.

- É a dor que leva a alegria.

- É a morte que se abre para a Vida.

- É o sábado que está para terminar.

- A Humanidade ainda jaz no seu sepulcro,

corrompida pelo Pecado,

escrava de Satanás,

ferida pelo mal,

oprimida pelo jugo da grande escravidão.

- Aproxima-se a hora em que Jesus,

que ressuscitou e está sentado a direita do Pai,

voltará a vós sobre as nuvens do Céu, no esplendor da Sua Glória Divina,

dando assim perfeito cumprimento a Obra da Sua Redenção.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 02.04.94

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Revelo o Meu Segredo

Segunda Páscoa na Glória

A Besta semelhante a um cordeiro

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, 

Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, 

Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

sexta-feira, 2 de abril de 2021

Eis a tua Mãe

 

Eis a tua Mãe

Sexta feira Santa:

- Filhos prediletos, acolhei hoje o Dom Supremo do Meu Filho Jesus, que está para morrer na Cruz.

- Eis a tua Mãe.

- Neste momento encontro-Me aos Pés da Sua Cruz, transpassada por uma espada de dor.

- Vi o Meu Filho subir o Monte Calvário,

esmagado sob o peso da Cruz;

a Cabeça ferida pela Coroa de Espinhos;

o Corpo todo reduzido a uma chaga, pela Flagelação;

o Rosto desfigurado pelo Sangue e pela Dor;

os Seus Olhos velados pelo Pranto;

o Seu Coração oprimido pelo peso da ingratidão e da falta de Amor.

- Senti os golpes dos Cravos que Lhe transpassaram as Mãos e os Pés;

o forte embate da Cruz no solo, que O fez estremecer de dor;

os gemidos do Seu Corpo Crucificado, nas últimas horas da Sua Sangrenta Agonia.

- Agora estou aos Pés da Cruz e Sou Esmagada pelo peso das blasfêmias e dos gritos de ódio e de maldade desumana daqueles que assistem a Sua Execução.

- Recolho no Cálice Materno do Meu Coração Imaculado cada gota do Seu Sofrimento:

a Sua grande sede,

o perdão ao ladrão arrependido,

a Oração por aqueles que O crucificaram,

ao sentir-Se abandonado também por Deus,

o Seu gesto de entrega filial a Vontade do Pai.

- Mas alguns instantes antes do Seu Coração Divino se fechar para a Vida Terrena,

abre-se para o Seu Último Dom:

Eis a tua Mãe...

- Assim tornei-Me Mãe de toda Humanidade Redimida pelo Meu Filho.

- Sou Verdadeira Mãe de todos vós.

- O Sepulcro Novo que O acolhe, já morto, transforma-se no berço em que todos vós nasceis para a Vida.

- Recebei com amor este Seu último Dom, filhos prediletos, porque ao lado do berço em que vós renascestes, está a presença da Mãe que Jesus vos deu.

- Acolhei-Me na vossa vida,

para que Eu vos possa ajudar a percorrer o mesmo caminho, sobre o qual Jesus vos precedeu.

- Abri-Me as portas da vossa casa Sacerdotal,

para que a possa tornar bela e adornar de Santidade e Pureza.

- Vivei Comigo cada dia,

para serdes confortados quando levais a vossa Cruz e seguis Jesus até o Calvário.

- Deixai-vos Formar por Mim,

se quereis que a vossa vida Sacerdotal seja perfumada pelo florescer de todas as virtudes.

- Na Sexta feira Santa deste Ano Mariano, compreendei toda a preciosidade do Dom que Jesus vos deu, quando Se abriu para vos dizer aquelas Palavras que nunca deveis esquecer:

- Eis a tua Mãe.

- E vivei sempre na gratidão para com Jesus por vos ter dado este seu Último Dom.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 01.04.88

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

A Cidade Santa

Preparai-vos Comigo

Estou aos Pés da Cruz

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

quinta-feira, 1 de abril de 2021

O Cálice de conforto

 

O Cálice de conforto

Quinta feira Santa:

- Filhos prediletos, vivei no Seguro Refúgio do Meu Coração Imaculado este dia de Quinta feira Santa.

- Esta é a vossa Festa.

- É a vossa Páscoa.

- Hoje, reunidos em torno dos Bispos, renovais os compromissos e as promessas que fizestes do Dia da Ordenação Sacerdotal.

- E recordais, com alegria e gratidão:

a Instituição do Novo Sacerdócio

e do Novo Sacrifício durante a Ceia.

- É a Ceia do Amor:

“Jesus, tendo amado os seus que estavam no mundo,

amou-os até o fim” (João 13,1)

- É a Ceia da Instituição do Sacramento do Amor:

“Jesus tomou o pão, o abençoou e partiu e deu aos seus discípulos, dizendo:

tomai e comei: isto é o Meu Corpo.

Depois, tomou o cálice, deu graças e o deu a eles, dizendo:

bebei dele todos, porque este é o Meu Sangue, derramado por muitos para remissão dos pecados” (Mateus 26, 26-28)

- É a Ceia do Novo Mandamento do Amor:

“Dou-vos um Mandamento Novo:

Que vos ameis uns aos outros.

Assim como Eu vos amei, amai-vos também uns aos outros” (João 13, 34)

- É a Ceia do Serviço oferecido como Ato de Amor:

“Se Eu, que sou Mestre e Senhor, vos lavei os pés,

também vós deveis lavar os pés uns aos outros” (João 13,14)

- Mas é também a Ceia que se abre ao Doloroso Mistério da Sua Paixão.

- Chega assim o momento:

da Sua Agonia no Getsemani,

do Suor de Sangue,

do Pranto e

da Angústia Mortal,

do Abandono dos Seus discípulos,

da Negação de Pedro,

da Traição de Judas.

- Filhos prediletos, vivei no meu Coração Imaculado as Horas Dolorosas do Getsemani.

- Como queria ter estado ao lado de Jesus, para O consolar nas Horas da Sua Agonia Interior,

mas a ausência da Mãe tinha sido disposta pelo Pai Celeste para que a Agonia do Filho se tornasse ainda mais Dolorosa.

- Eis Jesus, carregado de todos os Pecados do mundo;

sobre o Seu Frágil Corpo pesam:

as rebeliões,

as violências,

as injustiças,

as impurezas

e todas as maldades do homem.

- Ele sente-se esmagado pela prensa da Justiça Divina

e do Seu Corpo começam a brotar Gotas de Suor e de Sangue.

- Quando vai ter com os três Apóstolos, a procura de alivio, encontra-os adormecidos.

- Então, o Pai manda-Lhe o Anjo com o Cálice do Seu Conforto,

que Jesus Bebe com Imensa Gratidão.

- Neste Cálice, depositei todo:

o Amor, a Oração, o Sofrimento e a Ternura do Meu Coração Imaculado de Mãe.

- E assim Jesus é Confortado, no ápice supremo do Seu Abandono, pela presença espiritual da Mãe.

- O Meu Coração Imaculado torna-se hoje o Cálice de Conforto que quero oferecer:

a Igreja e a todos os Meus filhos,

nos momentos do seu maior Sofrimento.

- Por isso vos Convido a entrar:

com o vosso Ato de Consagração,

no Refúgio Seguro do Meu Coração Imaculado,

porque quero fazer de vós, Meus filhos prediletos,

o Meu Cálice de Conforto.

- Cálice de Conforto para Jesus,

que revive no Seu Corpo Místico (Igreja), os mesmos acontecimentos da Sua Paixão.

- Quantos, mesmo entre os Seus Ministros:

O abandonam, O renegam e O atraiçoam, hoje em dia.

- Sede vós, filhos prediletos, no Doloroso Getsemani do vosso tempo,

o Cálice de Conforto que a Mãe quer oferecer ao Seu Filho Jesus.

- Deponde neste Cálice todo:

o vosso amor, a vossa fidelidade, o vosso zelo,

o vosso apostolado, as gotas preciosas do vosso Sofrimento Sacerdotal.

- Cálice de Conforto para a Igreja,

que vive hoje as mesmas horas de Agonia de Jesus,

no Seu Doloroso Getsemani destes Últimos Tempos.

- Como é Esmagada e Ferida, Abandonada e Atraiçoada, Perseguida e Crucificada

a Igreja na Agonia da Sua Grande Tribulação.

- Deponde no Cálice o Conforto da vossa fidelidade Sacerdotal;

sede Ministros zelosos da Palavra Divina e dos Sacramentos;

percorrei com coragem o Caminho Doloroso do Amor e da Santidade.

- Cálice de Conforto para o Meu Papa,

que está agora consumando o Seu Sacrifício no Calvário de um Imenso Sofrimento.

- Cálice de Conforto para os Bispos,

que tem tanta necessidade do amor e do auxilio dos Seus Sacerdotes,

para serem confortados no seu difícil e doloroso Ministério.

- Cálice de Conforto para os vossos irmãos Sacerdotes,

que deveis amar, ajudar, tomar pela mão e partilhar com eles o peso de todas as suas dificuldades.

- Quantos perigos e astuciosas insídias são armadas, cada dia,

nestes Últimos Tempos,

na vida de tantos Sacerdotes,

que são os filhos da Minha Materna predileção.

- Cálice de Conforto para toda a Humanidade,

doente e tão afastada de Deus,

esmagada pelo peso do Pecado e do mal,

do ódio e da violência,

da injustiça e da impureza.

- Então, no Getsemani destes Últimos Tempos,

vós vos tornais o Cálice de Conforto que a Mãe Celeste oferece hoje a Igreja e a Humanidade, para que possam viver, na Confiança e numa Grande Esperança,

as horas que já chegaram da Dolorosa Paixão.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 04.04.96

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Dois Exércitos

Fim dos Tempos 1ª

Segundo Pentecostes

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

terça-feira, 30 de março de 2021

Olhai para o Meu Filho Crucificado

 

Olhai para o Meu Filho Crucificado

Terça feira Santa:

- Filhos prediletos,

olhai para o Meu Filho Crucificado.

- Olhai:

para o Seu Rosto Coberto de Sangue,

para a Sua Cabeça Coroada de Espinhos,

para as Suas Mãos e os Seus Pés Transpassados por Cravos,

para o Seu Corpo que se tornou todo uma chaga por causa dos flagelos,

para o Seu Coração aberto por uma lança.

- Meus prediletos,

olhai para o Meu Filho Crucificado e sereis Sacerdotes fiéis.

- Quantos de vós se detiveram a considerar a Sua Palavra,

quiseram penetrá-la e compreendê-la só com a própria inteligência e caíram assim, inadvertidamente, nos mais graves erros.

- A Palavra do Meu Filho não é para ser lida só com a inteligência humana.

- Ele agradeceu ao Pai por ter escondido os Mistérios do Seu Reino aos sábios e aos prudentes deste mundo para os revelar aos pequeninos.

- É sobretudo com a humildade interior,

com a total docilidade da alma que deve ser lida e compreendida a Sua Palavra.

- É por isso que o Meu Filho só confiou a Sua autêntica interpretação ao Magistério da Igreja;

isto para vos habituar a esta difícil, mas tão necessária,

atitude de humildade e de docilidade interior.

- Se estiverdes unidos ao Magistério da Igreja,

se fordes humildes e prestardes atenção a tudo o que Ela vos indica,

permanecereis sempre na Verdade da Palavra de Jesus.

- Hoje o erro difunde-se cada vez mais na Igreja e parece até que já nem haja uma barreira capaz de o conter.

- É difundido, sobretudo, por muitos teólogos;

é difundido pelos Meus pobres filhos Sacerdotes.

- Como podeis estar seguros de salvar-vos do erro, hoje, na Igreja?

- Olhai para o Meu Filho Crucificado e sereis fiéis,

para o Meu Filho que, sendo Deus, Se fez obediente até a morte de Cruz.

- Olhai para os Seus Espinhos,

olhai para o Seu Sangue,

olhai para as Suas Feridas:

são Flores desabrochadas na Dor da Sua Obediência.

- Meus filhos prediletos, agora que as trevas envolvem todas as coisas,

sois chamados a dar Testemunho da Luz da vossa total obediência a Igreja:

ao Papa e aos Bispos a Ele unidos.

- E quanto mais derdes Testemunho desta vossa total obediência a Igreja,

tanto mais criticados, escarnecidos e perseguidos sereis.

- Mas é necessário que o vosso Testemunho seja cada vez mais Doloroso e Crucificado,

para poderdes ajudar muitos dos Meus pobres filhos a permanecerem,

ainda hoje, na Verdade e na Fidelidade.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 13.04.76

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Sereis Sacerdotes fiéis

O Deserto onde Me retiro

O anúncio dos três Anjos

“Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”

segunda-feira, 29 de março de 2021

O Homem de todos os tempos

 

O Homem de todos os tempos

Sexta feira Santa:

- Recolhei-vos no Jardim do Meu Coração Imaculado, filhos prediletos, para viver junto com Jesus as Horas terríveis da Sua Dolorosa Paixão.

- É Sexta feira Santa.

- É o dia da Sua Condenação e da Sua Morte na Cruz.

- Depois de ter passado toda a noite entre os insultos e os ultrajes dos membros e dos servos do Sinédrio, Jesus é conduzido, já em pleno dia, diante de Pilatos.

- Aqui acontece um segundo processo, ainda mais humilhante.

- Diante da grande multidão instigada contra Ele,

diante dos chefes religiosos que O acusam de blasfêmia e de sacrilégio,

Jesus Manso como um cordeiro que se deixa conduzir sem um lamento ao matadouro,

assiste em Sublime Silêncio a todo o desenrolar dos fatos:

a honestidade de Pilatos, que não encontra Nele culpa alguma;

“Se não fosse culpado, não O teríamos trazido aqui”

- Pilatos que começa a ter medo da multidão;

a sua dúvida sobre a realidade da Sua Palavra: “Tu és Rei?”

a tentativa de O salvar, propondo a Sua libertação em lugar de Barrabás;

o medo de Pilatos perante os gritos do povo;

o seu terror do juízo de Roma:

“Se soltas Este, és inimigo de César”

- Assim, por covardia, Pilatos assina a Sua condenação a morte.

- Entrega Jesus aos soldados para que seja flagelado.

- O Seu Corpo tornou-se todo uma chaga viva e profunda,

pelas lacerações que os terríveis flagelos romanos provocam na Sua Carne Imaculada.

- Depois é Coroado de Espinhos.

- Os Espinhos abrem-lhe Rios de Sangue, que escorrem da Sua Cabeça e Lhe desfiguram o Rosto; espancam-No e cobrem-No de escarros e de insultos.

“Vimo-Lo ferido e humilhado”;

“O Seu Rosto já não tinha mais semelhança humana”

- A última ideia, mais maldosa e cruel:

cobrem-No com um trapo escarlate, como púrpura;

põem-Lhe nas Mãos uma cana como cetro e conduzem-No a Pilatos, que O apresenta a multidão:

Eis o Homem!

Eis o Homem de todos os tempos.

- Sobre Ele, no Getsemani, foram depostos todos os pecados do mundo;

no Pretório, foram descarregadas as dores, as humilhações, os grandes desprezos, as explorações, as escravidões de todos os homens.

É o Homem de todos os tempos.

- Os homens que existiram antes Dele viveram na esperança de ver este Seu dia e encontraram Nele a Salvação.

- Ele é Aquele que em Abel foi morto,

que em Isaac foi amarrado nos pés,

que em Jacob andou peregrino,

que em José foi vendido,

que em Moisés foi deposto nas águas,

que no Cordeiro foi morto,

que em Davi foi perseguido e

nos Profetas desonrado.

É o Homem de todos os tempos.

- Pelo Dom da Sua Redenção, todos os homens que viveram depois Dele são chamados a viver em Comunhão de Vida com Deus.

- Ele carregou sobre o Seu Corpo os Sofrimentos de todas as vitimas de ódio, da violência, das guerras;

recolheu nas Suas Feridas o sangue derramado por milhões de crianças inocentes, assassinadas ainda no seio das suas mães.

- Foi Flagelado por todas as dores, pelas doenças, especialmente pelos males incuráveis que se espalham;

foi Coroado de Espinhos naqueles que sucumbem as Falsas Ideologias, aos erros que afastam da fé, ao orgulho e a Soberba Humana.

- Foi desprezado nos pequeninos, nos pobres, nos marginalizados, nos últimos, nos explorados.

- Foi cuspido nos rejeitados e nos desesperados.

- Foi exposto ao escarnio naqueles que expõem como mercadoria a dignidade do próprio corpo.

Eis o Homem.

- Agora carrega sobre Si o madeiro da condenação;

sobe o Calvário,

encontra-Se Comigo, Sua Mãe transpassada;

é pregado no Patíbulo

e levantado na Cruz.

- As três angustiosas horas da Sua Agonia,

junto de Mim, Sua Mãe, e de João, o Apóstolo predileto.

- Enfim, o Seu Ato de completo abandono ao Pai e a Sua Morte na Cruz,

por volta das três horas da tarde deste dia.

Eis verdadeiramente o Homem de todos os tempos.

- N’Ele viveu, foi redimido e salvo cada homem:

desde o primeiro, Adão,

até o último que se encontrará sobre a terra no fim dos tempos.

- Com a ajuda de João, de José de Arimateia e das piedosas mulheres,

Eu O levo para o sepulcro, onde é deposto até a aurora do primeiro dia depois de sábado.

- A Sua Ressurreição Divina é a maior prova de que só Ele é o Homem de todos os tempos.

É o Homem dos Novos Tempos.

- Porque só Nele ressuscitarão todos os homens que viveram, morreram, foram sepultados e consumidos até se tornarem pó.

- Vivei, então, Comigo,

mesmo no grande deserto do vosso tempo, estas horas da Sua Paixão e da Sua Morte na Cruz.

- Vivei-as no silêncio, no recolhimento, na oração, em doce intimidade de vida com o vosso Divino Irmão Crucificado.

- Porque só Nele se cumprirão os Tempos Novos que vos esperam, quando Ele voltar a vós na Glória, e todos os poderes do Céu, da Terra e do Inferno se prostrarem diante Dele, para a Perfeita Glória de Deus Pai.

MSM-Movimento Sacerdotal Mariano / Padre Stefano Gobbi / 29.03.91

Clique aqui e veja também:

Ato de Consagração ao Imaculado Coração de Maria

Conformes a Jesus Cristo Crucificado

No Templo do Meu Coração Imaculado

O número da Besta: 666

 “Senhor, que vosso Amor, Sofrimento, Sangue derramado e Morte na Cruz,

não tenha sido em vão pelas nossas almas e

pelas almas dos Vossos Sacerdotes, Filhos Prediletos de Nossa Senhora.”

“Senhor, sou teu servo, filho de Tua Serva.”